Oitava vítima de febre amarela de Guarulhos adquiriu a doença na região do Cabuçu

Os resultados dos exames enviados essa semana pelo Instituto Adolfo Lutz à Secretaria de Saúde de Guarulhos confirmaram o oitavo óbito por febre amarela de morador da cidade. Trata-se do segundo caso autóctone (contraído dentro do município), por um senhor de 65 anos que residia e trabalhava em área silvestre na região do Cabuçu, e foi a óbito no último dia 11, no Hospital das Clínicas em São Paulo.

A vítima não havia se vacinado contra a febre amarela e começou a sentir os primeiros sintomas da doença no dia 31 de janeiro passado. Foi internado em 8 de fevereiro no Hospital Geral de Guarulhos e transferido dois dias depois ao Hospital das Clínicas, na capital, onde morreu.

Desde a notícia da morte do morador do Cabuçu, que até então estava sob investigação como um caso suspeito, agentes comunitários de Saúde intensificaram o trabalho de controle de vetores na região. Além disso, iniciaram uma ação de casa em casa para verificar se a população está vacinada, orientando quem ainda não tomou a vacina para procurar a UBS mais próxima de sua residência. Ainda está previsto o serviço de nebulização em alguns quarteirões do bairro, para eliminação dos mosquitos adultos.

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil