Observatório de Segurança de Guarulhos pretende ultrapassar 20 mil pessoas inscritas

Lucy Tamborino

Lançado no final do ano passado, o Observatório de Segurança de Guarulhos, pretende atingir a meta de 20 mil guarulhenses nos 44 grupos de WhatsApp em 2020. Eles são divididos por regiões, compostos por forças de segurança e moradores do entorno. A medida pretende estabelecer uma comunicação efetiva com informações dos crimes cometidos na cidade.

“É um presente para a cidade e um projeto que visa colocar Guarulhos num patamar de referência de segurança pública. Na verdade, a gente já está colhendo bons resultados, a população sabe que tem para onde correr e passar informações”, defendeu o presidente e, também, capitão da Polícia Militar, Fernando Fabião.

O observatório pretende somar a ações como os Conselhos Comunitários de Segurança (Consegs) e o projeto Vizinhança Solidária da PM. “Hoje nós temos cinco mil pessoas cadastradas e outras que ainda não estão cadastradas, mas estão participando no processo nas redes sociais”, disse.

De acordo, com Fabião muitas vezes os roubos acontecem até perto das residências de policiais militares, que trabalham em outra cidade ou estado, por falta de informações integradas. Outro ponto promovido pelo observatório é a homenagem a policiais militares e guarda civis municipais, como incentivo à profissão. Para o próximo ano, pelo menos dois eventos deste tipo devem ser realizados.

O observatório foi criado baseado em modelos de outros já existentes, além de seguir práticas utilizadas internacionalmente, como à política de tolerância zero, da cidade de Nova York. Pessoas que queiram participar dos grupos podem entrar em contato pelo WhatsApp 99537-0431 e pelas redes sociais.

Imagem: Arquivo Pessoal