Número de homicídios contra mulheres cresce quase 60%

Lucy Tamborino

Hoje é comemorado o Dia Internacional da Mulher, porém o que deveria ser uma data comemorativa em Guarulhos coloca no centro do debate algo preocupante: o número de mulheres assassinadas na cidade cresceu no ano passado cerca de 60% – representando mais de 100 assassinatos.

No ano de 2017, 64 pessoas do sexo feminino foram assassinadas, já no ano passado os índices cresceram para 102 pessoas. A quantidade de lesão corporal e maus tratos também aumentou, passando de 2.369 casos, para 2.421,  um total de 52 registros a mais.

Outro crime com altos números registrados foi o estupro. Um total de 352 mulheres foram estupradas ou sofreram uma tentativa do crime em 2018, quase uma mulher por dia. Em 2017 eram 290 casos.

Ainda o número de medidas protetivas concedidas pela justiça em Guarulhos aumentou 116% no ano passado em comparação com 2017. Em todo ano passado foram concedidas 820 medidas protetivas, cerca de duas por dia, contra 378 em 2017, o número mais do que dobrou de um ano para o outro. Já em 2016, 528 medidas foram concedidas.

Das concessões no ano passado, 89,3% se refere à proibição de contato com a vítima; ou de aproximação além dela, de familiares e testemunhas, sendo estabelecido pela justiça um limite em metros ou quilômetros. Os outros 10,7% são de afastamento do lar (81), suspensão de posse ou restrição do porte de armas (6) e proibição de frequentar determinados lugares (1).

Imagem: Freepik