Nove pessoas são detidas e cinco menores são apreendidos no Carnaval

Lucy Tamborino              

Durante o Carnaval, a Polícia Militar, na área do 15º Batalhão de Polícia Militar Metropolitano de Guarulhos, realizou 36 operações, nas quais 2.665 pessoas foram abordadas e 1.366 veículos vistoriados. As ações resultaram na detenção de nove pessoas e apreensão de cinco menores.

Entre as ocorrências está a confusão durante o Bloco do Blackout, que aconteceu no último domingo (23). O evento que aconteceu no calçadão da rua Dom Pedro II foi dispersado pela Polícia Militar. Guarulhenses afirmaram que houve uso de bomba de gás.

Em nota, a Polícia Militar esclareceu que a atividade, apesar de ter sua previsão no calendário oficial de eventos carnavalescos, o seu organizador não possuía todas as autorizações para a sua realização.  Apesar do cancelamento, a força policial afirmou que as pessoas não deixaram o local, tendo o acompanhamento, para que o público permanecesse de maneira ordeira. Além disso, teriam sido registradas ocorrências de furtos qualificados e arrombamentos a estabelecimentos comerciais do calçadão. Até o fechamento da reportagem haviam sido registrados três boletins de ocorrência de furto a estabelecimento comercial. Porém, de acordo com a PM, em contato com os representantes do local, foram detectados ao menos 15 arrombamentos/furtos nas lojas.

Já os organizadores do bloco alegaram, nas redes sociais, que a PM compareceu ao local e não permitiu a entrada do “Paredão Terrorista”. Fato que culminou a negociação com a corporação, por mais de três horas.

Para garantir a segurança de todos, a equipe teria chegado a conclusão de adiar a saída do Bloco Blackout, diante da obrigação de garantir o bem-estar do público. Os organizadores ainda pediram a compreensão da população e afirmaram que estavam com todas as autorizações em dia, conforme solicitação da Secretaria de Cultura, mas mesmo assim foram impedidos de realizar o evento por conta da PM.

Imagem: Mayara Nascimento

- PUBLICIDADE -