Nova versão aventureira Outsider ocupa o topo da gama do Renault Kwid

Renault Kwid Outsider. Foto: Rodolfo Buhrer / La Imagem / Renault
- PUBLICIDADE -
Corrida Folha Metropolitana

Da Redação

O Renault Kwid acaba de ganhar uma versão com apelo visual aventureiro. Batizada de Outsider, a novidade ocupa o topo da gama e é tabelada a R$ 43.990.

A mais que a versão Intense, além dos R$ 2.100 extras, a Outsider traz apenas detalhes estéticos. Por fora, há barras decorativas no teto, plásticos que imitam aço nos para-choques, frisos e adesivos nas laterais e calotas pintadas de preto.

Por dentro, os bancos têm revestimento com ranhuras sextavadas em relevo. Há detalhes na cor laranja em portas, volante e alavanca de câmbio.

A central multimídia foi atualizada e reconhece os sistemas Android Auto e Apple Carplay, o que permite rodar aplicativos como Spotify e Waze na própria tela. Por outro lado, não oferece navegador GPS próprio. A porta USB, que ficava ao lado do visor, migrou para o console central.

Na mecânica, não há novidades. O motor 1.0 de três cilindros gera 70 cv e 9,8 mkgf quando abastecido só com etanol.

No trânsito urbano, o conjunto entrega boa agilidade, favorecido pelo baixo peso (806 kg) do carro. Para garantir força em retomadas, porém, é preciso elevar o giro para além das 4.000 rpm. O Kwid deslancha, mas o ruído do motor invade a cabine. E, apesar de ser elevada, a suspensão fica devendo robustez para um “aventureiro”.

O único rival direto do Kwid Outsider é o Mobi Way. O Fiat traz motor 1.0 de quatro cilindros e até 75 cv. Sua tabela é de R$ 41 990. Com os mesmos conteúdos do Renault, porém, a tabela sobe para R$ 46.101.

Imagem: Divulgação/Renault

- PUBLICIDADE -