Na Câmara, Guti afirma que prefeitura pagou mais da metade da dívida herdada da administração anterior

Lucy Tamborino

A primeira sessão da Câmara Municipal do ano teve uma presença diferente: a do prefeito Guti. Ele realizou um discurso agradecendo o apoio da Casa de Leis e cobrando o máximo empenho para os próximos dois anos.

“É o ultimo biênio dos nossos mandatos, não sei quais serão renovados e o que a população reserva para cada um dos senhores, mas digo a vocês que nós temos metade do mandato para fazer valer a pena, trabalhar muito e deixar um legado extremamente positivo na cidade”, disse.

Na ocasião o prefeito também destacou medidas que foram possíveis com o auxílio do Legislativo, como a diminuição de secretarias e a implementação do Via Rápida Empresarial, que desburocratizou a abertura de empresas. “Uma empresa de pequeno e médio porte precisava de cinco a seis meses para se regularizar, hoje 48 horas são o suficiente”, afirmou.

No discurso Guti também mencionou a herança de R$ 7,4 bilhões de dívidas da gestão anterior e afirmou que já foram quitados R$ 4 bilhões. Destes R$ 3,2 bilhões são resultado do contrato de concessão do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Guarulhos à Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). “Herdamos uma cidade com muitos problemas e com uma gravidade enorme nas suas finanças”, disse.

Ele ainda destacou a importância da parceria entre o Executivo e o Legislativo. “Obviamente os poderes são independentes entre si, mas eles precisam existir e coexistir harmonicamente. O biênio que se passou isso aconteceu, nós tivemos aqui grandes discussões, mas no fim sempre o correto venceu”, pontuou.

Para esse ano Guti pretende encaminhar a Casa projetos como o Regime Próprio para o funcionalismo público. “A economia que se espera é de R$ 200 milhões e com certeza a maior parte de todo funcionalismo será abraçada de maneira benéfica”, finalizou.

CEI para investigar aeroporto é aberta

Durante a sessão o presidente da Casa, Professor Jesus, também anunciou a abertura da Comissão Especial de Inquérito (CEI) para investigar as condutas no GRU Airport – Aeroporto Internacional de São Paulo, em Cumbica. Serão investigadas ações como geração de calor e poluição do ar com abastecimento dos aviões e práticas de condutas abusivas ao consumidor. Ao todo o requerimento para abertura recebeu 11 assinaturas.

Imagem: Bruno Netto