Mr. Catra morre em São Paulo, aos 49 anos

Da Redação

O cantor e funkeiro MC Catra, 49 anos, morreu na tarde de ontem, em São Paulo. Wagner Domingues Costa, seu nome de batismo, estava internado no Hospital do Coração (HCor), na capital paulista. Ele lutava contra um câncer gástrico. Ele deixa três esposas, 32 filhos e quatro netos.

“É com enorme pesar que comunicamos o falecimento do amigo e cliente Wagner Domingues Costa o Mr Catra, que nos deixou na tarde deste domingo (09), em decorrência de um câncer gástrico. O cantor e compositor estava internado no Hospital do Coração (HCor), em São Paulo, e já vinha lutando contra a doença”, informou o hospital. A assessoria de imprensa também lamentou: “Neste momento de sofrimento, agradecemos o carinho, cuidado e compreensão dos amigos da imprensa, e pedimos, gentilmente, para que respeitem o momento de tristeza da família”.

Catra teve um diagnóstico de câncer no estômago em 2017. Ele disse então que iria parar de fumar e de beber a partir daquele momento, às vésperas de começar a realizar suas sessões de quimioterapia.

Formado em Direito, Catra preferiu a carreira musical à jurídica. Lançou em 1994 seu primeiro disco, “O Bonde dos Justos”, no qual fez sucesso a canção “Vida na Cadeia”. No início dos anos 2000 lançou funks parodiando músicas já conhecidas – a canção de maior sucesso foi Adultério, paródia do hit dos anos 80 Tédio, da banda Biquíni Cavadão. Desde então, Catra acentuou o discurso sexual e apelativo nas letras de suas canções.

Imagem: Divulgação Facebook