MPF realiza hoje reunião para tratar de ponte interditada que prejudica acesso a Guarulhos

SP - COVAS-VISTORIA-PONTE-DUTRA-INTERDIÇÃO - POLÍTICA - Vista da Ponte Presidente Dutra, na Marginal Tietê, zona leste de São Paulo (SP), nesta sexta-feira (25). A ponte está interditada devido a rachaduras na estrutura. O prefeito Bruno Covas faz vistoria. 25/01/2019 - Foto: PAULO LOPES/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Da Redação

O Ministério Público Federal em Guarulhos realiza hoje uma reunião para tentar solucionar os problemas causados pela interdição da ponte que leva à rodovia Presidente Dutra pela pista expressa da Marginal Tietê, no sentido Rodovia Ayrton Senna. A alça de acesso foi fechada pela Prefeitura de São Paulo no último dia 23 de janeiro, devido à constatação de problemas estruturais, e não há previsão para sua reabertura.

O objetivo do MPF é discutir o cronograma de conserto da ponte, bem como formas de amenizar os impactos da interdição, que tem prejudicado o trânsito na região e o acesso ao município. O encontro deve contar com a presença de representantes das prefeituras de São Paulo e Guarulhos, da concessionária CCR Nova Dutra, do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), da Concessionária GRU Airport e da Polícia Rodoviária Federal.

A ponte, de responsabilidade do DNIT, é um dos poucos acessos de trânsito rápido à cidade de Guarulhos. Além disso, a alça é utilizada por motoristas que se dirigem ao Aeroporto Internacional de São Paulo, por ser a única via de ligação à pista expressa da Via Dutra no trecho entre a capital e a região em que se situa o terminal.

Imagem: Paulo Lopes/Estadão