Moradores questionam construção de estacionamento no Parque Continental

Os moradores da avenida Koki Koga, no Parque Continental, estão questionando a construção de um estacionamento no local onde atualmente há uma praça. Segundo eles, tanto a praça quanto a avenida estão sendo reduzidas para a implantação de um estacionamento cm 40 vagas que beneficiaria apenas uma igreja instalada na região.

“Essa obra não está sinalizada, e muitos moradores estavam acreditando ser uma revitalização da praça. A avenida é larga e parada, praticamente todas as casas possuem garagem, não havendo carros estacionados na avenida. O ‘horário de pico’ é somente na hora dos cultos. A avenida já foi bloqueada várias vezes para sediar campeonatos de skate, se a avenida fosse tão movimentada assim, acredito que isso não seria possível, devido a todo transtorno que iria causar para os moradores”, ”, afirmou uma das moradoras.

Outra questão levantada pelos moradores diz respeito a retirada de árvores frutíferas da área. “Eles mataram um pé de goiaba que estava produzindo, e outras árvores estão correndo o mesmo risco. Nenhum morador foi consultado. Acredito que se a obra realmente é para o município, ela irá beneficiar somente os carros de pessoas que nem ao menos residem no endereço, além de ser caracterizada como uma obra particular, já que os moradores não irão usufruir da mesma. Enquanto que a praça está beneficiando um bairro inteiro. Essa obra está causando a desvalorização dos imóveis”, destacou.

“Não temos nada contra a igreja, porém esta obra é única e exclusivamente para beneficiá-la. No entanto que foi feito uma faixa de pedestres em frente à igreja. Ali não tem o porquê ficar veículos parados, a não ser por cauda da igreja mesmo”, disse outro morador.

Em nota a Progresso e Desenvolvimento Guarulhos S/A (Proguaru) informou que existe solicitação e autorização legal da prefeitura para execução da obra. Segundo a empresa, esta obra não é da igreja e sim do município. No local está sendo feito um estacionamento, pois muitos veículos têm ficado na rua atrapalhando o trânsito durante os horários de pico. Além disso, a Proguaru destacou que todas as árvores estão sendo preservadas no local.