Moradores do Jardim Almeida Prado e Continental I ficam sem água

BIE - Banco de Imagens Externas da Agência Senado. Com risco de escassez de água, parlamentares propõem combate ao desperdício. Os parlamentares ouviram especialistas e avançaram na votação de projetos para promover o uso racional de recursos hídricos. O Projeto de Lei do Senado (PLS) 112/2013, que tem esse objetivo, foi aprovado no primeiro semestre pela Comissão de Assuntos Sociais (CAS) e que aguarda deliberação da Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA), onde será votado em decisão terminativa. Crédito: Pedro França/Agência Senado

Mayara Nascimento

Os bairros Jardim Almeida Prado e Continental I são dois dos diversos bairros que enfrentam problemas com o abastecimento de água nos últimos dias. No Parque Continental I a água deixou de ser distribuída na sexta-feira e só retornou hoje pela manhã.

O Parque Continental I passa por rodízio de água há tempos e recentemente a água começou a chegar às torneiras das residências sem pressão, e muitas vezes não consegue encher as caixas d’água.

Rodrigo Nunes, morador do bairro há 32 anos, conta que na última sexta-feira (14) a água parou de ser distribuída e só retornou hoje pela manhã. “Sofremos com a falta de informação e com a falta de água. Nunca se sabe se vai ter o que consumir ou não. Aqui em casa a água chegou hoje com a pressão fraca e está enchendo a caixa bem devagar, daqui a pouco eles vão fechar o registro e não vai dar tempo”, afirmou.

Os moradores do bairro possuem número de protocolo do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Guarulhos, porém Nunes afirmou que nunca apareceram para fiscalizar.

Já no Jardim Almeida Prado o abastecimento não passa do meio dia. Ontem a casa de Simone Galera, moradora do bairro há 11 anos, parou de receber água antes das 11h e o abastecimento não retorno de madrugada, como era de costume. “Antes eu tinha água um dia sim e um dia não, agora eu não tenho nenhum dia. Às vezes eles param de distribuir às 9h30, você está com roupa na máquina de lavar e ela apita porque acabou a água”, contou.

“Eles alegam que é o calor e o todo mundo gasta mais, mas no inverno é a mesma coisa”, complementou. A distribuição começa por volta das 3h e é encerrada no início da manhã.

Simone procurou o Saae para esclarecimentos, porém ninguém atendeu seus telefonemas e não responderam no WhatsApp.

O Saae Guarulhos informou que todas as ruas do Parque Continental I foram abastecidas normalmente, com a pressão adequada (16 metros coluna d’água – MCAs, sendo que o mínimo exigido são 10 MCAs). O horário de abastecimento normal do bairro é até as 14h, mas na terça-feira (18), houve água até as 16h para recuperar o nível do reservatório.

Já o bairro Jardim Almeida Prado foi abastecido das 2h às 10h nesta terça-feira (18), também com a pressão adequada. O fornecimento de água apenas foi interrompido quando o reservatório atingiu um nível crítico, mas ele foi retomado às 2h desta quarta-feira (19).

Imagem: EBC/Agência Brasil