Militantes e candidatos pró-Bolsonaro realizam atos em diversos estados

SP - PROTESTO-APOIO-BOLSONARO - GERAL - Protesto em apoio à candidatura de Jair Bolsonaro à presidência da República pelo PSL, na Avenida Paulista, em São Paulo (SP), neste domingo (30). 30/09/2018 - Foto: RENATO S. CERQUEIRA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Da Redação

Partidários do candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, se reuniram ontem, na avenida Paulista em São Paulo um dia depois de manifestações contra o candidato terem acontecido em todas as capitais do país e do exterior. Militantes e candidatos fizeram um apelo para eleitores de João Amoêdo (Novo), Alvaro Dias (Podemos), Geraldo Alckmin (PSDB) e Henrique Meirelles (MDB) se unirem em torno do capitão, na esperança de uma vitória no primeiro turno.

Em discurso aos manifestantes, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL), e o candidato ao Senado Major Olimpio (PSL) criticaram o PT. A PM não divulgou estimativa de público na manifestação, que ocupou três quarteirões da Avenida Paulista. Olímpio disse que se a candidatura de Bolsonaro crescer “mais um Alckminzinho” – cinco ou seis pontos porcentuais nas pesquisas – seria possível vencer a eleição ainda no primeiro turno.

Em áudio, gravado no Rio de Janeiro, e divulgado durante a manifestação, Eduardo Bolsonaro repetiu o mantra. “Vamos ganhar essas eleições no primeiro turno. A diferença será tão grande que não será possível qualquer possibilidade de fraude. Chega de PT e de PSDB”.

Atos foram registrados em diversos estados. Em São Paulo, além da capital, manifestações foram registradas em Ribeirão Preto, Campinas, Bauru, São José dos Campos, Mogi das Cruzes, Araçatuba, Americana, entre outras.

Imagem: Renato S. Cerqueira/Estadão