Márcio França assume governo de SP no mês que vem

Da Redação

O Estado de São Paulo terá um novo governador daqui a poucos dias. Com a saída do governador Geraldo Alckmin (PSDB) para disputar a Presidência da República, assumirá o cargo o atual vice, Márcio França (PSB), que é também secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação.

A Folha Metropolitana teve acesso a informações importantes sobre França, que assume o Governo de São Paulo no dia 12 de abril, ocupando o Palácio dos Bandeirantes depois de mais de 24 anos de gestões seguidas do PSDB.

O novo governador que, neste primeiro mandato, ficará no cargo até 31 de dezembro de 2018, é advogado, professor e começou sua carreira política como líder estudantil na Faculdade de Direito. É filiado no PSB há 30 anos, seu único partido. França é presidente do PSB no Estado de São Paulo e secretário Nacional do partido.

Depois de trabalhar por anos como servidor do Judiciário e atuar na advocacia, ele se elegeu vereador por dois mandatos seguidos em São Vicente. Incentivado pela população, França foi eleito prefeito de São Vicente em 1997, quando fez uma gestão revolucionária.

Criou programas de inclusão digital e ficou conhecido no país inteiro pela criação de um Programa de Alistamento Civil, que abrigou jovens de 18 anos em situação de vulnerabilidade, dando-lhes remuneração, treinamento, disciplina e dignidade. A iniciativa tirou São Vicente da posição de terceira cidade mais violenta do estado. Nem entre as 100 primeiras a cidade apareceu depois do programa, uma vez que França descobriu que os jovens nesta faixa etária eram os mais cooptados pelo mundo do crime.

Em 2000, ele conquistou a maior reeleição do país para prefeito, com 93,1% dos votos válidos, um recorde até hoje não quebrado.

Seu desempenho chamou a atenção do Brasil e logo França foi eleito e reeleito deputado federal, sendo apontado como um dos melhores parlamentares no ranking de avaliação dentre os 513 congressistas. Sua liderança o fez coordenar duas campanhas para Presidência da República, sendo que, na última, sofreu o impacto da perda do seu amigo, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, num trágico acidente aéreo em Santos.

Foi depois convidado pelo governador Geraldo Alckmin a criar e assumir a Secretaria de Turismo do Estado de São Paulo, onde implantou programas turísticos de acesso à população, além da criação de rotas que geraram desenvolvimento e empregos no estado.

Meta é oferecer mais de 400 mil vagas através da Univesp
Sua atuação fez Alckmin convidá-lo a ser o vice na sua chapa de reeleição. Ambos foram eleitos no primeiro turno. O governador também designou França para assumir a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, a mais abrangente do Estado, responsável, por exemplo, pelas universidades USP, Unicamp, Unesp, Famema, Famerp, Centro Paula Souza e o maior centro de fomento à pesquisa do país, a Fapesp, que, juntas, abrigam mais de 450 mil alunos, a maior rede pública gratuita de ensino universitário no mundo.

Não satisfeito, França resolveu ampliar a Universidade Virtual do Estado de São Paulo (Univesp), que oferecia 2.300 vagas e hoje abriga 40 mil jovens cursando ensino a distância em 240 cidades do estado. Sua meta agora é oferecer mais de 400 mil vagas nos próximos dois anos.

Outra iniciativa que surpreendeu o estado foi a Criação das Escolas de Técnicas de Economia Criativa – ETECRIs, que oferecem cursos como gastronomia, design, moda, gestão de redes sociais, que permitem aos jovens conquistar emprego rapidamente. Também chamou a atenção programa implantado por ele que proporcionou que presos em regime semiaberto no estado aprendessem uma profissão e passassem a trabalhar pintando escolas e prédios públicos.

Pelo seu dinamismo, Márcio França tem conquistado o apoio de centenas de prefeitos do Estado, que anseiam pelo início do seu mandato, em abril, para que possam realizar obras em suas cidades, gerando empregos e desenvolvimento, como é o caso do prefeito Guti, de Guarulhos, grande parceiro de França nas suas caminhadas.

Foto: Divulgação