Mais de 100 mulheres são presas por tráfico de drogas no Aeroporto de Guarulhos

Lucy Tamborino

Um total de 118 mulheres foram presas por tráfico de drogas este ano no GRU Airport – Aeroporto Internacional de São Paulo, em Cumbica. De janeiro até novembro o número de prisões de pessoas do sexo feminino representava quase 50% do total.

Só no mês de novembro foram três prisões por tráfico de drogas no mesmo dia. O mês com maiores índices foi agosto, com 22 mulheres presas por esse tipo de crime, em sequência setembro, março e fevereiro ambos com 14 registros.

No mês passado, dia 22, uma espanhola, de 22 anos de idade, foi presa com uma mala com diversos tabletes de cocaína, cujo volume somou mais de 18 quilos da droga. A mulher foi abordada para entrevista, demonstrou nervosismo e deu respostas evasivas aos questionamentos dos policiais, motivando à busca pessoal e revista das bagagens.

Pouco tempo após esta prisão, uma brasileira de 37 anos, foi presa com seis latas de frutas em caldas contendo quase três quilos de cocaína. A droga foi identificada por servidores da Receita Federal, que fiscalizavam, junto ao aparelho de raio-x, no porão de bagagens, as malas despachadas por passageiros que embarcariam em voo com destino a África do Sul.

Ainda no final da noite, outra equipe de servidores da Receita Federal encontrou uma mala suspeita, novamente em voo destinado à África do Sul. A proprietária, uma sul-africana de 29 anos de idade, teve suas malas revistadas, sendo encontradas 38 carteiras femininas contendo pacotes ocultos com substância branca em pó. Os peritos federais identificaram a substância como cocaína, cujo volume somou quase quatro quilos.

Imagem: Divulgação