Linha 13 contabiliza a queda de 17 pessoas nos vãos das estações

- PUBLICIDADE -
Corrida Folha Metropolitana

Lucy Tamborino

Um total de 17 usuários da Linha 13 – Jade da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) caíram no vão entre e a plataforma nas estações no ano passado. O número representa 2% de todas as ocorrências.

Já em todas as linhas da CPTM, 782 usuários caíram entre o vão. A linha campeã em quedas foi a 11-Coral, responsável por 35% dos casos; em seguida, a Linha 9-Esmeralda, com 21%; e, em terceiro, a Linha 12-Safira, com 18,7%.

Em nota, a CPTM informou que instalou borrachões de proteção nas plataformas das estações e intensificou as orientações de segurança aos passageiros nas estações e redes sociais. A companhia ainda destacou que o espaço entre o vão e a plataforma se deve ao compartilhamento das vias com os trens de carga, que são mais largos do que as composições de passageiros. A questão deverá ser amenizada com a segregação das vias para o transporte de carga, por meio da implantação do Ferroanel.

Fluxo

O fluxo de usuários em estações da Linha 13-Jade da CPTM vem aumentando, mesmo que ainda esteja abaixo do projetado de 100 mil usuários por dia. Hoje a linha carrega cerca de 13 mil passageiros diariamente. De acordo com um relatório de movimentação de passageiros, na comparação dos acessos às estações entre junho de 2018 com março desde ano, as paradas chegaram a registrar aumento de até 101% nas entradas de usuários.

A campeã de aumento de passageiros foi a Estação Guarulhos Cecap, que em junho do ano passado transportou 1.491 passageiros, já no mês passado foram 3.011 usuários – aumento de 101,95%. Em sequência a Estação Engenheiro Goulart e a Estação Aeroporto Guarulhos. A primeira saltou de 4.833 usuários para 6.283 – um aumento de 30%, já a segunda de 3.319 passageiros para 6.285 (+89,36%).

Imagem: Lucy Tamborino

- PUBLICIDADE -