Laudo da perícia é apresentado e CEI cancela depoimento de interlocutor

Rômulo Magalhães

O laudo com a análise dos áudios que motivaram a abertura da Comissão Especial de Inquérito (CEI) para investigar denúncia contra o vice-prefeito Alexandre Zeitune (Rede) foi apresentado ontem, na Câmara Municipal. O documento foi entregue aos 11 membros da comissão e ao advogado de defesa de Zeitune, Leonardo Freire Pereira, indicado para fazer sua defesa no processo em que é acusado de suposta extorsão a empresário.

A CEI não tornou o laudo público por entender que o documento deve ser analisado por todos os membros e também pelo acusado. “O laudo se propôs a identificar se houve integridade dos arquivos, se há edição de qualquer maneira e identificar a voz do Alexandre Zeitune”, disse o vereador e presidente da CEI, Marcelo Seminaldo (PT).

Na reunião de ontem, também ficou decidido o cancelamento da oitiva de Ferreira, que estava marcada para amanhã. “A maioria dos vereadores entendeu prorrogar para dar prazo para a defesa se manifestar”, disse o presidente da CEI.

Nova reunião para ouvir o interlocutor foi marcada para a próxima terça-feira (10), às 9h. Segundo a assessoria técnica da comissão, Marco foi notificado e, deste modo, será obrigado a depor.

Advogado solicita inclusão da Rede na CEI e arquivamento do processo
Logo no início da reunião, o advogado Leonardo Freire Pereira pediu a inclusão da Rede no processo. A comissão, depois de analisar os fatos, indeferiu o pedido. “A Rede não é acusada de nada. Somente o filiado, que mesmo intimado, se negou a se manifestar no processo e o prazo se exauriu no dia 30”, disse Seminaldo.

Após a discordância, Pereira apresentou uma procuração assinada por Zeitune para que pudesse o defender no caso. O documento contém 26 páginas e, além de pedir a inclusão da Rede na CEI, pede o arquivamento do processo, alegando falta de motivação, falta de publicidade das sessões da comissão, gravação clandestina e crime impossível.

Foto: Rômulo Magalhães