Justiça Eleitoral inicia preparação das urnas eletrônicas em Guarulhos

A Justiça Eleitoral do Estado de São Paulo iniciou nesta sexta-feira (06) em Guarulhos o preparativo das urnas eletrônicas que serão utilizadas no dia 15 de novembro, primeiro turno das eleições municipais. Trata-se da cerimônia pública de geração de mídias, preparação, conferência e lacração das urnas eletrônicas. Procedimento que visa garantir a transparência e segurança do processo eleitoral assim como o sigilo do voto. Em todo o estado o preparativo das 99.528 urnas eletrônicas que serão utilizadas teve início no último dia 29.

A cerimônia foi acompanhada por Marlon Lelis de Oliveira, vice-presidente da Comissão Especial de Direito Eleitoral e Combate à Corrupção no Processo Eleitoral e coordenador do Movimento de Combate a Corrupção Eleitoral (MCCE), representando a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) – subseção Guarulhos. “Acompanhar o processo de preparação das urnas eletrônicas é uma grande honra e privilégio, por isso a OAB-Guarulhos e o MCCE prestam esse serviço à sociedade. Para dar a legitimidade ao pleito e confirmar que as nossas urnas foram preparadas adequadamente e estão prontas para receber no dia 15 de novembro o voto de cada eleitor que fará a escolha coerente com a sua consciência para o melhor para cidade”, destacou.

São 85.715 seções de votação no estado, cada seção possui eleitores específicos e cada município, seus candidatos. As mídias geradas são os dispositivos utilizados para carga na urna, para votação, para ativação de aplicativos de urna e para a gravação de resultado. O procedimento de preparação (carga), feito pelos cartórios eleitorais, consiste na transferência para a urna dos dados dos eleitores que votam em cada seção e dos candidatos que concorrerão no pleito. Cada seção eleitoral corresponde a uma urna eletrônica.

Após alimentar as urnas com as informações dos eleitores e candidatos, os servidores realizam testes nos equipamentos, verificando o funcionamento, por exemplo, do som, impressora, brilho da tela e teclado. Em seguida, são colocados lacres nos compartimentos das máquinas, devidamente assinados pela autoridade eleitoral, pelo promotor e pelos fiscais dos partidos e coligações presentes.

Com isso, todas as urnas, inclusive as de contingência (reserva), estarão prontas para serem utilizadas, não podendo haver mais nenhuma alteração. Depois de preparadas e lacradas, as urnas só realizam operação em dia e horário determinado, ou seja, na data da eleição. Qualquer tentativa de ligar a urna antes será fracassada, pois, quando ligada, a máquina mostrará uma tela com mensagem informando para aguardar o dia e hora do início da votação.

Vale lembrar que o horário de votação nas eleições municipais deste ano será das 7h às 17h. Será reservado um horário preferencial de votação, das 7h às 10h, para o voto de pessoas acima de 60 anos, que integram grupos de risco para o novo coronavírus.