Indústria Elétrica e eletrônica criou 4,373 mil vagas de trabalho em setembro

A indústria eletroeletrônica abriu 4,373 mil vagas de trabalho no mês de setembro, totalizando 243,6 mil trabalhadores, conforme dados da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônico (Abinee), com base em informações do Novo Caged. Esse foi o quarto incremento consecutivo no nível de emprego do setor.

Com o resultado, além de ultrapassar os patamares registrados antes do início da pandemia de covid-19, que havia atingido 240,7 mil funcionários em fevereiro deste ano, a mão de obra empregada no setor atingiu o maior patamar desde março de 2016, quando empregava 242,7 mil trabalhadores.

Segundo o presidente da Abinee, Humberto Barbato, as empresas conseguiram não só recompor as perdas verificadas entre os meses de março e maio, em virtude da pandemia, como adicionar força de trabalho para sustentar o aumento de demanda que vem sendo registrado nos últimos meses.

“Mesmo ainda em meio a incertezas, os números de emprego do setor trazem um grau de otimismo acentuado e indicam solidez no processo de recuperação em curso”, afirma Barbato.

A Abinee também divulgou nesta terça-feira, 3, o Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) do Setor Eletroeletrônico, conforme dados da CNI agregados pela Abinee, atingiu 59,9 pontos no mês de outubro.

Pelo terceiro mês seguido, o indicador permaneceu acima da linha divisória dos 50 pontos, o que demonstra que o empresário industrial do setor permanece confiante. O resultado foi superior ao verificado em outubro do ano passado (57,9 pontos).