Hilux chega à linha 2021

A linha 2021 da picape da Toyota feita na Argentina recebeu atualizações e começa a ser vendida no Brasil no dia 26 de novembro. Há novidades no visual, motor, suspensões e lista de equipamentos. Serão nove versões, sendo três com motores flexíveis e seis turbodiesel. A tabela começa em R$ 145.390 e chega a R$ 241.990.

As flexíveis são: SR 4×2, SRV 4×2 e SRV 4×4, todas com cabine dupla e câmbio automático de seis marchas. Os preços partem de R$ 145.390, R$ 157.490 e R$ 169.790, respectivamente. O motor de quatro cilindros e 2,7 litros não traz novidades. Manteve os 163 cv de potência a 5 mil rpm e 24,9 mkgf de torque a 4 mil rpm – com etanol.

Com o 2.8 turbodiesel, que ficou 27 cv mais potente e agora gera 204 cv, há versões chassi, de cabines simples e dupla. Para as duas primeiras, há transmissão manual de seis velocidades – o torque do motor foi mantido em 42,8 mkgf a 3.400 rpm. A tabela parte de R$ 164.890 e R$ 170.890, respectivamente.

A caixa automática está nas configurações Power Pack, a partir de R$ 188.990, SR, com tabela de R$ 201.790, SRV, por R$ 216 990, e SRX, a R$ 241.990. Para essas, o torque é de 50,9 mkgf a 2.800 rpm. Os números mais altos são resultado da adoção de uma nova turbina com pás 25% maiores, segundo informações da Toyota

Os preços da nova Hilux subiram, em média, R$ 5 mil em relação aos da linha 2020. O maior aumento (R$ 12.500) foi para a versão de topo, SRX, que antes partia de R$ 229.490.

As configurações SR 4×2 com motor flexível e câmbio manual, GR Sport, com o V6 a gasolina, e GR Sport II turbodiesel por ora não têm versão 2021.

Suspensão. Todas as Hilux receberam suspensão atualizada. As buchas da junção das molas com o chassi e os suportes de cabine são novos. Segundo informações da Toyota, isso reduziu o balanço lateral da carroceria e as vibrações. A SRX ganhou amortecedores com diâmetro 6,7% maior. O objetivo das mudanças é ampliar o conforto.

Agora, os bancos dianteiros têm ventilação e o sistema de som, da JBL, inclui duas caixas sobre o painel. As versões SRX e SRV ganharam sensores de obstáculos na frente e atrás. A central multimídia tem tela de 8 polegadas e integração a Android Auto e Apple CarPlay. Há ainda câmera na traseira, entrada USB, conexão via Bluetooth, GPS integrado e TV digital.

O painel de instrumentos traz novo grafismo. E funções como indicador digital de velocidade e de posição das rodas.

No quesito segurança, o destaque é o pacote Safety Sense. Exclusivo para a versão SRX, inclui controle de velocidade de cruzeiro adaptativo, frenagem automática de emergência e alertas de risco colisão frontal e de saída involuntária de faixa. O sistema corrige sozinho a direção e aciona os freios do lado que deve retornar para a faixa.

São três air bags na opção de entrada, com cabine simples, e sete nas com cabine dupla. Para todas há bloqueio elétrico do diferencial traseiro, assistente de partida em rampa, controles de tração e estabilidade e luz de frenagem de emergência.

As cabines-duplas têm ainda sistema Isofix de fixação de assentos infantis e assistente de reboque. SR, SRV e SRX a diesel vêm com assistente de descida e o deslizamento do diferencial é limitado eletronicamente.

No visual, as atualizações, exclusivas para as cabines-duplas, estão nos faróis, grade e para-choques. Só a versão SRX traz faróis bi-LEDs e novas lanternas, também de LEDs. Nas SR, SRV e SRX todas as maçanetas são cromadas.