Guarulhos recebe R$ 160 milhões para projetos de urbanização e regularização fundiária no Pimentas


Cerca de cinco mil famílias de Guarulhos serão beneficiadas com projetos de urbanização, regularização fundiária e recuperação ambiental no bairro do Pimentas a partir de um investimento de R$ 160,2 milhões anunciado pelo governo do Estado de São Paulo na última sexta-feira (24) no evento “Governo na Área”, que ocorreu no Adamastor Centro.

O planejamento prevê a construção de 624 apartamentos e a urbanização de uma área de 99,7 mil m², beneficiando um total de 457 lotes do Conjunto Habitacional C-Pimentas e contemplando os moradores com titulação de moradia e obras de infraestrutura, como interligação de água e esgoto, pavimentação e canalização de 291 metros de córregos.

“Há pelo menos três décadas os habitantes dessa região sofrem com a falta de titularidade de moradia. Com esses investimentos vamos conseguir resolver esse problema”, explicou o prefeito Guti.

Programa Viver Melhor

Guarulhos também receberá R$ 6,6 milhões por meio do programa Viver Melhor para a recuperação de 400 moradias nos bairros Vila Cristina, Jardim Cristina e Jardim Jovaia II. O programa consiste na revitalização de edificações, aprimorando as condições de habitabilidade, como conexão com rede de água e esgoto, melhorias em acessos e áreas comuns, colocação de piso, restauração de telhados, reparos de drenagem, instalações elétricas e hidráulicas, além de revitalização das fachadas das casas.

O programa é uma parceria entre a Prefeitura de Guarulhos, a Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo (CDHU), a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) e o Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE), que atuam na otimização da aplicação de recursos públicos e na agilização dos benefícios para a população da área em questão e para toda a região.

De acordo com o secretário de Habitação de Guarulhos, João Dárcio, o investimento é de extrema importância para a melhoria da qualidade de vida da população. “Essa parceria vem para somar e sanar problemas históricos de titularidade, urbanização e infraestrutura nessa região. Nossos esforços não param por aqui”, salientou.

- PUBLICIDADE -