Guarulhos recebe carreta itinerante para coleta de sangue que possibilita doação de forma segura

A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que apenas 16 a cada mil brasileiros são doadores de sangue, o que representa 1,6% do total da população, quando o número ideal seria 5%. Neste momento de pandemia a situação está ainda pior. As medidas de isolamento social e o medo que as pessoas têm de contrair o vírus fizeram com que os estoques de bancos de sangue de vários Estados despencassem.

O fato é muito preocupante, pois em casos graves de Covid-19, por exemplo, o paciente pode ter complicações que o levam a precisar de transfusão. A urgência em aumentar os estoques de sangue uniu mais uma vez a Roche e a organização sem fins lucrativos SAS Brasil junto do Hemocentro São Lucas, para levar um banco de sangue móvel a diversos pontos da Grande São Paulo nos meses de julho e agosto. O objetivo é incentivar as pessoas e melhorar os estoques dos hemocentros por meio de doações feitas de forma segura para todos e mais cômoda para o doador.

Este é mais um dos projetos que a Roche realiza em parceria com o SAS Brasil, que desde 2013, por meio de ações que levam saúde, sustentabilidade e entretenimento, já impactou mais de 55 mil pessoas em regiões com baixo IDH de todo o território brasileiro.

“Consideramos essencial participar para o estabelecimento de uma sociedade desenvolvida e socialmente mais justa. Neste momento de pandemia, entendemos ser ainda mais importante ter uma atuação proativa e solidária, apoiando causas que emergem em nossa sociedade, como a questão da queda nas doações de sangue e a necessária reposição dos estoques dos hemocentros. Ao incentivar a união de forças, percebemos que é possível fazer a diferença e gerar benefícios concretos ao nosso país”, ressalta Sarah Chaia, Diretora Jurídica, de Responsabilidade Social e Sustentabilidade, Políticas Públicas & Compliance Officer da Roche Farma.

Doar com Segurança

Para garantir que tudo seja feito dentro dos protocolos vigentes e evitar aglomerações, as doações acontecem com horário marcado via agendamento por WhatsApp. O cadastro é realizado na parte externa da carreta, em salas separadas e com uma pessoa por vez, para permitir a realização de triagem e identificar possíveis infectados por Covid-19. As cadeiras para coleta ficam a 1,5m de distância entre elas e há fluxos para não ter circulação cruzada, como entrada e saída independentes, evitando ao máximo contato físico. Todos, funcionários e doadores, devem estar de máscara. O lanche após a doação é oferecido na parte de fora da unidade móvel, que é frequentemente higienizada. O Hemocentro São Lucas, responsável pela coordenação técnica da ação, tem um protocolo para que as coletas ocorram dentro do padrão de qualidade e segurança exigidos.

Quem pode doar sangue

Para doar sangue os candidatos precisam ter entre 16 e 69 anos (menores de 18 anos precisam estar acompanhados do responsável), pesar no mínimo 55 quilos, estar em bom estado de saúde e levar documento oficial com foto no momento da doação. Em relação ao coronavírus não podem doar pessoas que apresentem sintomas como tosse, febre e dores no corpo. Quem teve contato com pessoas infectadas deve aguardar 14 dias para fazer a doação. Já quem foi curado da doença deve esperar 30 dias para doação. Para saber sobre pré-requisitos mais específicos consulte http://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/doacao-de-sangue

Serviço

O agendamento para doação de sangue na carreta itinerante deve ser feito pelo WhatsApp: (11) 95897-1046, das 8h às 20h, também aos finais de semana. O horário de coleta é entre 8h e 16h, sendo que o último cadastro será realizado às 14h.

Agenda

Confira os locais e datas da carreta de doação de sangue aberta ao público:

Agosto:

Setembro:

Para saber mais sobre a ação: http://sasbrasil.org.br/hemocentro/