Guarulhos é o terceiro município com maior incidência de violação aos direitos humanos

Pedro Lacerda

Guarulhos ficou em terceiro lugar no ranking de cidades em todo o estado com maior violação aos direitos dos cidadãos, cujos índices contemplam casos como queixas contra pessoas com deficiência, em restrição de liberdade, negligência, discriminação, exploração do trabalho infantil, abuso financeiro e econômico, violação patrimonial, entre outros. A cidade chegou à marca de 1,5 mil ocorrências em 2017, cujas denúncias foram realizadas através do Disque 100, canal do Ministério dos Direitos Humanos (MDH).

No tocante às vítimas, crianças e adolescentes ficaram em primeiro lugar com 485 casos, seguidos pelos idosos (204), pessoas com deficiência (67), restrição de liberdade (26), além de crimes de injúria racial com três casos e violência em Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transexuais (LGBT) com quatro queixas registradas no Disque 100.

Em primeiro lugar ficou com a capital paulista com 18,2 mil registros, seguida por Campinas com 2,2 mil casos. Deste ranking estão 100 municípios do estado, com destaque à região do Vale do Paraíba que possui dez cidades dentro da lista, dentre elas Taubaté, Pindamonhangaba, Caraguatatuba, Jacareí, Guaratinguetá, Lorena, Ubatuba, São Sebastião, Cruzeiro, Cachoeira Paulista e Caçapava.

Além do Disque 100, o MDH também possui o aplicativo “Projeta Brasil” para recebimento de denúncias e a ouvidoria online, que funciona ininterruptamente. Após serem recebidas, as queixas são encaminhadas aos órgãos responsáveis. A maior parte dos registros é de violência e abuso contra crianças, adolescentes e idosos.

 

Cidade contabiliza mais de 150 casos de estupro de vulnerável

Até o mês de julho, Guarulhos registrou 152 casos de estupro de vulnerável – ocorridos contra menores de 14 anos, que não tem discernimento para a prática do ato ou que não pode oferecer resistência.

No mesmo período do ano passado, foram contabilizadas 124 ocorrências. No entanto, em todo o ano de 2017 foram registrados 232 casos desse tipo.

Os dados fazem parte do balanço de ocorrências policiais divulgado pela Secretaria de Segurança Pública de São Paulo.

Imagem: Divulgação