‘Guarulhos é o somatório dos esforços de seus habitantes’ com José Augusto Pinheiro

José Augusto Pinheiro, 56 anos, é guarulhense; jornalista, escritor, locutor, coach, e apresentador de eventos sociais e corporativos.

Neste mês em que celebramos os 459 anos de fundação de Guarulhos, eu tenho a honra de comemorar o meu 35º. aniversário como mestre de cerimônias. Amo a minha cidade-natal. Mas eu confesso que ainda ecoa na minha memória uma pergunta que foi dirigida a mim há 10 anos: ‘O que você já fez por Guarulhos?’. Eu agradeço imensamente a quem fez esse questionamento pela oportunidade inigualável de refletir sobre a forma como eu tenho auxiliado o processo evolutivo do lugar que me acolheu em meu nascimento.
“Senhoras e senhores, é com imensa honra e profunda gratidão que os membros da Academia Guarulhense de Letras os recebem hoje. Sintam-se fraternalmente abraçados e calorosamente acolhidos nesta autêntica Festa da Literatura da amada Guarulhos.
Quem respeita, ama; quem ama, cuida.
Nós somos os guardiões da Cultura de nossa cidade. Nesta semana, a Academia completa 41 anos de fundação. São mais de quatro décadas de lutas incessantes. Mas como Paulo, o apóstolo dos gentios, nós combatemos o bom combate. E como ele escreveu para o povo de Corinto, há cerca de dois mil anos, quando o povo daquele antigo povoado se desagregava: ‘O Amor é sempre generoso, nunca é invejoso, o amor não arde em ciúmes, não é prepotente, nem orgulhoso, não é rude, tampouco egoísta. O amor não tem vaidade, ele não procura os seus próprios interesses, não se exaspera e ne m se ressente do mal, não se alegra com a injustiça, mas se regozija com a verdade’.
E qual é a verdade? Resposta: Somos todos um só ser em busca da convivência pacífica e harmoniosa – despojada de quaisquer manifestações de ego ou de vaidade. Nós, atuais portadores do Archote da AGL, iluminamos o caminho para que as novas gerações sintam-se protegidas e estimuladas a escrever – colocando no papel ou na tela do computador símbolos inteligíveis que traduzam em palavras as ideias e os nobres ideais tão bem projetados por nossos honrados pioneiros.
Cabe a nós a nobilíssima missão de edificarmos o Futuro da Academia Guarulhense de Letras, com base nos valores eternos que a constituíram em oito de dezembro de 1978: a Fraternidade, o Amor ao próximo e o mais profundo Respeito por nossa cidade. Pela atenção de todos, muito obrigado!.”
Na quarta-feira, dia 4, eu discursei durante a festiva de aniversário da AGL. A mensagem está compartilhada publicamente aqui, como forma de homenagear a quem levanta cedo, trabalha e estuda muito, e contribui material e espiritualmente para que a nossa cidade seja símbolo da Paz que habita o coração dos homens e mulheres de boa vontade. Parabéns, Guarulhos! Eu a amo, dia após dia.

Olho: Somos todos um em busca da convivência pacífica e harmoniosa – despojada de quaisquer manifestações de ego ou de vaidade.