Grupo Rio Brasil vence pregão para fornecer equipamentos para volta da TV Câmara

Visita Técnica à DCRTV [Estudantes CTMO] - 16.04.2018 - Nico Rodrigues

Lucy Tamborino

A empresa Grupo Rio Brasil venceu, com lance anual de R$ 374,7 mil, o pregão que pretende contratar os serviços de locação de equipamentos de natureza técnica para a Diretoria de Comunicação, Rádio e TV da Câmara Municipal. A medida foi anunciada ontem durante continuidades dos trabalhos na Casa de Leis.

A empresa apresentou a certidão emitida pela Fazenda Municipal que comprovou a regularização de débitos tributários referente ao Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN). O documento anterior estava com o prazo vencido.

Apesar disso, recursos podem ser apresentados até a próxima sexta-feira (26). A TV Câmara está fora do ar desde julho do ano passado. Três empresas participaram do pregão para locação de equipamento: Target Produções, Grupo Rio Brasil e Seegma, com lances anuais de R$ 374 mil, aproximados R$ 374,7 mil e R$ 375 mil, respectivamente.

A Target Produções, que ofertou o menor lance, foi considerada inapta, pois um dos documentos não apresentados poderia ter sido emitido pelo Fácil conforme a Casa de Leis constatou.

Sessão

Depois do feriadão da Semana Santa, os vereadores retornaram às sessões ontem. Durante os trabalhos, eles votaram seis itens pautados na Ordem do Dia. Entre eles dois projetos de leis que propõem alteração de nome de uma rua e praça, além de outro que dispõe sobre a afixação de cartazes informativos de como higienizar as mãos em escolas, bares, restaurante, entre outros.

Nenhum item foi deliberado no Grande Expediente, isso porque o primeiro requerimento que solicitava informações referentes ao acesso construído na avenida Paulo Faccini gerou discussões entre os parlamentares. Alguns deles cobram esclarecimentos sobre o estudo para realização da intervenção.

A sessão também contou com discurso da senadora Griselda Lobo, da Colômbia. Ex-guerrilheira, ela busca criar uma rede de parlamentares para lutar por temas como direitos humanos e de livre expressão. “Nós mulheres não estamos dispostas de parir nenhum filho para a guerra”, destacou.

Imagem: Nico Rodrigues