GRU Airport registra mais de 1.9 milhão de viajantes no mês de novembro

A GRU Airport, concessionária que administra o Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, registrou em novembro um crescimento de 12,4% na movimentação de passageiros na comparação com o mês anterior, outubro.

Entre os dias 1° e 30 de novembro, mais de 1.9 milhão de viajantes estiveram no aeroporto e os voos nacionais foram os mais procurados. Nesse período, foram registrados 14.632 pousos e decolagens (nacionais e internacionais). Apesar das restrições de entrada de brasileiros em mercados relevantes como EUA e União Europeia, o mês de novembro registrou uma movimentação que já é 60,4% dos voos realizados no mês de novembro de 2019. 

Voos nacionais

As operações nacionais tiveram uma média de 58.900 passageiros por dia com 416 pousos e decolagens. Esse volume representou um aumento de cerca de 17,1% quando comparado com o mês de outubro e significa uma retomada de 71% da movimentação quando comparado com o mesmo período do ano de 2019. O tráfego doméstico ainda continua sendo o mais representativo, totalizando cerca de 89% do total de passageiros processados.

Voos internacionais

Mesmo com menor volume, o tráfego internacional apresentou um aumento de 29,6% quando comparado com o mês de outubro, totalizando cerca de 7.200 passageiros transportados por dia. Destaque no mês de novembro para o regresso de voos regulares para a Argentina, principal destino internacional a partir de Guarulhos, e o fortalecimento de rotas para os Estados Unidos e Europa.

Atualmente o Aeroporto conta com 28 empresas nacionais e internacionais operando regularmente para 29 destinos internacionais, representando uma retomada de 58% quando comparado com os 50 destinos frequentemente operados antes da pandemia.

O GRU Airport conta com voos internacionais regulares para Addis Ababa (Etiópia), Amsterdã, Assunção, Atlanta, Bogotá, Buenos Aires, Cochabamba, Cidade do México, Cidade do Panamá, Dallas, Doha, Dubai, Frankfurt, Houston, Istambul, Lima, Lisboa, Londres, Madrid, Miami, Montevideu, Newark, Nova York, Paris, Porto, Santa Cruz de La Sierra, Santiago, Toronto e Zurique. Entretanto, está prevista a retomada de outras rotas internacionais, bem como a ampliação das frequências em operação. 

” A equipe da GRU Airport segue atuando para criar alternativas que possibilitem o crescimento do setor aéreo. Por isso, mantemos reuniões constantes com as companhias para proporcionar aos passageiros a melhor experiência de viagem diante do novo normal”, afirma o diretor de Operações, Comandante Miguel Dau. “Seguimos as recomendações da Anvisa e adotamos diversas medidas sanitárias para a prevenção do novo coronavírus para viagens nacionais e internacionais”, declara o diretor. 

Cargas

O Terminal de Cargas do Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, administrado pela GRU Airport, é coberto por uma área de 99 mil m² e movimentou cerca de 20.474 toneladas no mês de novembro. Esse número representa um aumento de 9% quando comparado com o mês de outubro deste ano. Entre os itens mais transportados nesse período estão fármacos, partes e peças automotivas, têxtil, alimentos, maquinários, peças aeronáuticas e devido a sua malha aérea e conectividade, o aeroporto também vem se destacando na distribuição do comércio eletrônico.

Em 2019, obteve participação no market share nacional de 42% na importação de cargas aéreas e de 51%, na exportação. Além disso, a localização na região metropolitana de Guarulhos favorece o acesso a importantes rodovias que ligam o aeroporto a todo o país, e a oferta de voos diários, garante maior eficiência e agilidade no transporte das cargas.

Desde o início da concessão, em 2012, os investimentos realizados no Terminal de Cargas (TECA) ultrapassam os R$ 45 milhões, especialmente em expansão e melhoria da infraestrutura para cargas farmacêuticas, incluindo o aumento da capacidade, tecnologia e eficiência operacional.

Ambiente seguro

Como forma de oferecer bem-estar e segurança aos viajantes durante este momento de pandemia, a GRU Airport implantou diversas medidas preventivas, conforme orientações da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), para conscientizar e prevenir a transmissão de covid-19 no aeroporto. Entre as ações adotadas, cabe destacar as sinalizações indicando as regras de distanciamento social e uso de máscaras faciais, instalação de mais de 300 dispensers de álcool gel em pontos de maior circulação de pessoas, possibilidade de consultar o painel de voos por meio de QR Code para evitar aglomerações nas áreas próximas às telas informativas e, como medida adicional às recomendadas pelo órgão oficial, aferição de temperatura nos controles de acesso aos embarques.


Primeiro aeroporto do país a contar com infraestrutura para realização do teste para COVID-19


Desde o dia 11 de setembro, passageiros, frequentadores e funcionários do Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, podem realizar o exame para COVID-19 no laboratório remoto instalado no saguão de embarque do Terminal 3, onde estão concentradas as operações internacionais. O exame oferecido, homologado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), é o RT-PCR: um teste molecular que detecta o vírus através da análise de uma amostra de secreção nasal e da orofaringe, coletadas por meio de um swab. O resultado é emitido em até 4 horas.

Alguns países, como Portugal e França, exigem que os passageiros apresentem este tipo de teste para permitir a entrada em seus territórios.