Generosidade gera generosidade?

Vitinho Kamguru

Devido ao texto que escrevi na semana passada, encontrei um amigo e conversamos sobre um dos tópicos do texto e ele pediu para eu escrever sobre generosidade. Também recomendou um documentário na Netflix sobre o assunto, com o título em português de “Amor sobre duas rodas”. E esse tema ficou na minha cabeça e matutando sobre o assunto, comecei a reparar nas pessoas e tentar entender mais sobre esse universo.

Meu primeiro passo, foi verificar no dicionário o que significa a palavra “generosidade” e se ela estava de acordo com o que eu acredito. E sim, teve sintonia na conclusão. Generosidade significa: “virtude daquele que se dispõe a sacrificar os próprios interesses em benefício de outrem”. E pensando, analisando sobre o significado, tentei compreender como podemos “sacrificar” os nossos próprios interesses para benefício de outras pessoas. E o que o termo tão forte como “sacrificar”, poderia se encaixar no nosso dia a dia. Mas, se mudarmos a palavra e dizer “vontade”, acredito que fica mais próximo de poder realizar uma tarefa em prol das pessoas. Assim, podemos ter mais momentos de generosidade na nossa jornada da vida.

Nesse documentário, me chamou a atenção a história de um senhor, morador do Panamá, que não estava conseguindo terminar a construção da sua pequena casa. Toda vez em que ele conseguia reunir esforço para tal intenção, algo acontecia fazendo com que ele sacrificasse ou mudasse seu foco (vontade) para ajudar uma outra pessoa. Todavia, em que se criava esperança de acontecer a reforma de sua casinha, um necessitado aparecia e ele sem pensar prestava ajuda.

Como é engraçado isso, o pessoal do documentário chegou até ele através de um casal de idosos americanos. Que informou aos envolvidos com o documentário, que se tivesse a oportunidade de ajudar alguém, ajudaria esse senhor panamenho, pela sua história de generosidade. Então, o programa uniu força para reforma. Reformaram a casinha do senhor e viram que o tal resultado tinha um propósito. Coincidência? Sorte? Não podemos provar nada.

O que é mais bacana, é ver esse panamenho generoso, recebendo do universo uma resposta pela sua “vontade” de ser generoso com as pessoas. Algo intangível se moveu para que ele também recebesse a sua fatia de generosidade. Então eu deixo uma pergunta: “Generosidade gera generosidade?”

Podemos acreditar que se tiver esforço com propósito para o mundo ser melhor para as pessoas, isso vai retornar de forma intencional para nós? E assim, poderemos nos tornarmos pessoas melhores e criar um ambiente para viver melhor. É um tema que precisamos observar minuciosamente, para que nesse momento em que estamos vivendo, consigamos quebrar todas as forças que estão trabalhando para que sejamos desunidos e que estabeleça mais atmosfera de guerra, mesmo que de opiniões.

Acredito que a generosidade, na sua essência, pode sim, transformar as pessoas para serem melhores e voltarmos a pensar numa vida plena com mais fluidez de felicidade.

Pensem no próximo e boa sorte!

- PUBLICIDADE -