GCM resgata 250 animais silvestres em situação de risco ou comércio ilegal neste ano

Foto: Divulgação/PMG
- PUBLICIDADE -
Corrida Folha Metropolitana

A Inspetoria Ambiental da Guarda Civil Municipal (GCM) de Guarulhos resgatou neste ano 250 animais silvestres em situação de risco, comércio ou cativeiro ilegal. Em março, destacou-se uma operação em parceria com o Departamento de Proteção Animal na feira da praça Oito de Dezembro, no Taboão, que prendeu um casal em posse de oito tartarugas-tigre, 16 jabutis-piranga e 28 iguanas para venda ilegal.

O trabalho dos agentes preservou diversas espécies, como aves, saruês, patos selvagens, bichos-preguiça, capivaras, tartarugas, lagartos e serpentes. Devido a questões geográficas e de expansão urbana, esses bichos corriam risco de atropelamento, ataque de cães ou de seres humanos.

Os pássaros são um dos motivos mais recorrentes nos chamados à inspetoria, pois sofrem com ferimentos provenientes de linhas cortantes com cerol ou chilenas que exigem respostas urgentes da GCM. Eles são resgatados pelos agentes e levadas rapidamente ao atendimento veterinário para que sobrevivam.

Geralmente os animais salvos pela GCM Ambiental são encaminhados ao Centro de Triagem e Recuperação de Animais Silvestres, que possui equipe formada por biólogos, médicos veterinários e tratadores especializados para cuidar e reabilitar os animais para soltura em seus habitats.

Acione a GCM Ambiental

As equipes são acionadas pela Central 153, que recebe 95% das demandas e as direciona à especializada. Outras situações são peculiares e ocasionam flagrantes da GCM de crimes ambientais, como de rinha de galo, pássaros em cativeiro ou comércio ilegal em feiras livres.

- PUBLICIDADE -