Furto de cabos deixa mais de 10 mil pessoas sem água em Guarulhos

População de São Paulo tem que economizar água. Com o volume médio de água do reservatórios da Cantareira 64% menor do que no mês passado, que é considerado o mais seco da história do sistema, o governo continua com bônus para quem economizar água e ainda estuda prolongar o bônus mesmo no período das chuvas para poder recuperar as represas. Foto: Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicas

Mayara Nascimento

O constante furto de cabos nas redes do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Guarulhos já deixou 10.066 pessoas sem água na cidade neste ano.

O último caso ocorreu na quinta-feira (28), quando a região do Jardim Jacy ficou sem abastecimento de água em decorrência de furto dos cabos. Segundo a autarquia, já foram quatro ocorrências do tipo neste ano na região, sendo que as duas últimas ocorreram em um intervalo de menos de uma semana.

A equipe responsável da autarquia soldou os quadros e fez fechamento de possíveis acessos aos locais, mas cuidando para não limitar e atrapalhar a leitura e outros tipos de serviços necessários. Considerando custos entre o período das 8h às 14h, a equipe técnica estima gasto total de R$ 4.536,00 entre materiais, equipe de manutenção elétrica, soldagem e serralheria. Quanto ao prejuízo de abastecimento, no período das 5h às 14h, 945m³ de água deixaram de ser distribuídos.

Imagem: Rafael Neddermeyer/Fotos Publicas