Fórum Indústria 4.0 de Guarulhos acontece hoje

Assunto:Fórum de Compras Públicas Local:Adamastor Macedo Data:03.09.2017 Foto:Sidnei Barros/PMG

Da Redação

O Fórum Indústria 4.0 de Guarulhos, realizado pela Prefeitura de Guarulhos, reúne hoje, a partir das 8h, especialistas ligados ao setor acadêmico, industrial e poder público. O debate acontece na Escola Senai Celso Charuri, no Jardim Presidente Dutra.

Organizado pela secretaria de Desenvolvimento Científico, Econômico, Tecnológico e de Inovação (SDCETI), em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial Senai, a atividade debaterá o desenvolvimento tecnológico, a inovação e a modernização nas indústrias instaladas no município.

“O conceito 4.0 abrange, de forma mais ampla, a incorporação das novas tecnologias para aumentar a eficiência dos processos produtivos. Isso é vital para o fortalecimento de um setor que movimenta cerca de 20% do PIB de Guarulhos, algo em torno de R$ 10 bilhões por ano”, comenta o secretário da SDCETI, Rodrigo Barros.

Entidades de classe e associações apoiam a inédita iniciativa da Prefeitura. A palestra de abertura será ministrada pelo gerente de Inovação e Tecnologia do Senai São Paulo, Osvaldo Lahoz Maia. Em seguida serão formados dois painéis de discussão.

O painel Indústria 4.0 – Conceitos e Aplicações será composto pelo responsável pelas relações institucionais do Instituto Nacional de Propriedade Industrial, Mauro Catharino, o plant manager e o gerente de manufatura da Cummins Brasil, Celso Oliveira e Pedro Pellegrini, respectivamente, e o gerente de processos da Continental Brasil, João Paulo Lemos. A mediação será feita por Osvaldo Lahoz, do Senai.

Já no painel 2,  Desafios da Indústria 4.0 em Guarulhos, os debatedores serão a pesquisadora do Instituto de Pesquisas Tecnológicas IPT, Mari Katayama, o CEO da Empretec, José Carlos Nurchis, e o Engenheiro de Produção da JT Alumínios, Thiago Marques, com mediação de Rodrigo Barros (SDCETI).

“Em conjunto, queremos entender de que maneira podemos colaborar para elevar a competitividade do nosso parque industrial, de modo que o Poder Público seja um agente facilitador”, conclui Rodrigo Barros.

Imagem: Sidnei Barros/PMG