Financiamentos do Desenvolve SP para empresas de Guarulhos e região crescem 80% na pandemia


Os financiamentos da agência de fomento Desenvolve SP para empresas de Guarulhos e municípios da região totalizam R$ 60,5 milhões desde o início da pandemia, em março de 2020, até maio deste ano. O valor é quase 80% superior ao desembolsado pela instituição financeira nos dois anos anteriores à crise sanitária (2018 e 2019), no qual os financiamentos totalizaram R$ 33,8 milhões. Os dados referem-se aos municípios de Arujá, Biritiba Mirim, Ferraz de Vasconcelos, Guararema, Guarulhos, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Poá, Salesópolis, Santa Isabel e Suzano.

O presidente do Desenvolve SP, Sergio Gusmão Suchodolski, afirmou que a agência de fomento atuou ativamente para auxiliar as micro, pequenas e médias empresas da região e minimizar os impactos da crise sanitária na economia, mantendo emprego e renda para milhares de pessoas.

“O Desenvolve SP é um banco de última milha. Ou seja, nossa missão é fazer os recursos chegarem na ponta e auxiliar os empreendedores a superarem a crise causada pela pandemia. Estamos alinhados às agendas de futuro, como os 17 ODS da Agenda 2030 da ONU e temos como meta ampliar os financiamentos com foco em projetos sustentáveis”, disse.

Dos mais de R$ 60 milhões financiados no período, R$ 54,5 milhões foram destinados para capital de giro. Isto é, foram utilizados para manter os negócios em funcionamento. Os demais recursos tiveram como finalidade projetos de investimento, modernização ou ampliação (R$ 5 milhões) e aquisição de máquinas e equipamentos (R$ 974,9 mil).

A totalidade dos recursos financiados para Guarulhos e municípios vizinhos foi para o setor privado, beneficiando diretamente micros, pequenas e médias empresas. A indústria é o setor que registrou o maior volume de financiamentos, com um total de R$ 27 milhões. A seguir vem o comércio, no qual os desembolsos somam R$ 19,5 milhões, e o setor de serviços, com R$ 13,9 milhões em financiamentos.

Guarulhos detém a liderança absoluta dos financiamentos: R$ 35 milhões. O valor é equivalente a 57% dos desembolsos para a região. Em seguida aparecem Mogi das Cruzes (R$ 7,3 milhões), Arujá (R$ 4,8 milhões), Ferraz de Vasconcelos (R$ 4,3 milhões) e Itaquaquecetuba (R$ 3,9 milhões).

- PUBLICIDADE -