Exposição e oficinas no Cemea encerram comemorações do Agosto Indígena

Nos dias 2, 3 e 4 de setembro o Centro de Educação Ambiental (Cemea), no Parque Chico Mendes, promove a exposição Conhecendo e Convivendo com os Povos Indígenas, com a participação dos representantes da aldeia multiétnica Filhos Dessa Terra, de Guarulhos. A programação de encerramento do Agosto Indígena conta ainda com oficinas de canto, dança e contação de histórias, além da presença dos alunos da rede municipal, educadores e população em geral.

O evento tem por objetivo proporcionar aos participantes a oportunidade de interagir e conhecer a importância dos povos indígenas na formação da sociedade nacional e resgatar as suas contribuições nas áreas socioambiental, econômica e política, pertinentes à história do Brasil.

No próximo dia 2 (quinta-feira), das 8h às 18h, as atividades serão direcionadas aos alunos das EPGs Chico Mendes e Tarsila do Amaral. Já a exposição de artefatos e artesanatos indígenas será aberta ao público das 10h até as 15h.

No dia 3 (sexta-feira) a programação terá início às 8h, com atendimento aos munícipes até as 17h pelo Centro de Referência da Assistência Social (Cras) Centenário. Na sequência, das 9h às 11h, haverá a palestra dos profissionais de saúde da UBS Dona Luiza, seguida por oficinas e exposição até as 18h. Além disso, das 9h às 16h, a Secretaria de Meio Ambiente doará mudas.

No dia 4 (sábado) as atividades prosseguem com a exposição dos indígenas da aldeia Filhos Dessa Terra, contação de história, canto e dança.

O Agosto Indígena é uma iniciativa da Secretaria de Educação, por meio do Departamento de Orientações Educacionais e Pedagógicas (Doep) e da Divisão de Diversidade e Inclusão. As ações têm como base a lei 11.645/08, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional para incluir no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade do tema “História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena”.

- PUBLICIDADE -