Eu vou chegar lá…

Comecei a reparar que todas as pessoas têm as suas aspirações de onde quer chegar. Criando apontamentos para seus sonhos e metas. Fazendo planos, criando estratégias ou até mesmo utilizando o modo Zeca Pagodinho: “Deixando a vida me levar…”

Foi quando me perguntei: Onde eu quero chegar? Pensei em ter uma supercasa, um supercarro e muito dinheiro na conta. E quando tudo isso for conquistado o que acontece depois? Imaginei que poderia viajar e comprar uma casa maior e um carro melhor e mil maravilhas. Show de bola. Conquistei tudo isso. Porém e depois? Hã!!! Sei lá, depois não sei…

Está aí a chave da questão, a vida sendo somente passada. Será que só isso basta? Será que é isso o motivo real da felicidade humana. Eu entendo que temos que ter uma casa, comida, conforto. Isso são necessidades básicas e temos que correr atrás disso. Mas será esse o real motivo da felicidade?

Existem muitos milionários que estão tão infelizes e não sabem o que fazem da vida. Vivem depressivos e sem motivos até para viver. Isso mesmo, tirar o bem maior… A VIDA.

E quando vejo o meu agora, onde estou, com as pessoas que estão a minha volta, as coisinhas que conquistei e a saúde que Deus me presenteou. Por que eu vou esperar chegar lá para ser FELIZ. Por que eu vou esperar chegar lá para curtir, vivenciar e tirar a maior onda da vida e saborear o meu bem maior, o meu tempo.

As vezes eu não entendo por que criar na nossa cabeça tantos obstáculos e tantos monstro com objetivo de tirar toda a beleza do agora, por que nos auto-sabotarmos criando uma ilusão que o depois vai ser bom. Rebaixamos nosso momento atual, que é a nossa fantástica jornada de aprendizado e felicidade, achando que é uma mera bobagem e perda de tempo. Construímos a imagem que tudo é perda de tempo, mesmo sabendo que perda de tempo é jogar seu tempo fora com esses sentimentos negativos.

E digo, quando você chegar lá, nesse momentos tão esperado… Vai ser a mesma coisa, pois trocaremos nossas muletas da desculpas e arranjaremos outros tipos de ilusão. E ficaremos cegos para as maravilhas do agora e das belezas do nosso maior presente: O DIA.

Vamos abrir nossos olhos e viver mais e melhor com o que temos agora, por que esse é o melhor momento que temos e essa é a melhor versão que alcançamos para a nossa evolução continua. Então vamos aprender com as ferramentas que temos e vamos curtir o máximo que podemos do AGORA. Por que o ontem e o amanhã simplesmente não existe.

Apaixone-se por você e viva da melhor forma possível. E quando chegar lá… curta também… com todas as suas forças e seja feliz sempre.