Estado anuncia mudança na estratégia de vacinação do sarampo

Dia D de mobilização da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e Sarampo.

Da Redação

Em vez de vacinar indiscriminadamente todas as pessoas dos oito quarteirões ao redor de onde houve a confirmação de um caso positivo de sarampo, agora somente serão imunizados aqueles com esquema vacinal incompleto ou que não tenham comprovação de vacinação. A mudança no trabalho de bloqueio da doença foi determinada pelo Centro de Vigilância Epidemiológica do Estado de São Paulo e consta em um Boletim Epidemiológico, editado pela Secretaria Estadual de Saúde.

Desta forma, o bloqueio para evitar a transmissão do sarampo passa a ser seletivo, ou seja, somente para atualizar as carteirinhas em atraso da população a partir dos seis meses de idade. De acordo com o Programa Nacional de Imunização, o esquema vacinal contra a doença estabelece as seguintes doses:

* pessoas entre um e 29 anos de idade: duas doses, com intervalo mínimo de um mês;

* pessoas entre 30 a 59 anos de idade: uma dose;

* pessoas com 60 anos ou mais: não precisam ser vacinadas;

* profissionais de saúde: duas doses com intervalo de trinta dias.

Além disso, por determinação do Centro de Vigilância Epidemiológica estadual, também estão sendo vacinadas as crianças entre seis e 11 meses de idade, uma vez que Guarulhos entrou na lista das 39 cidades do Estado de São Paulo em situação de surto da doença. A imunização desta nova faixa etária ficará em vigor até quando os municípios não apresentarem casos confirmados da doença nos últimos 90 dias. Em caso de dúvida, a pessoa deve procurar uma Unidade Básica de Saúde (UBS).

Fonte: Prefeitura de Guarulhos