Em 10 anos, apreensão de drogas no Aeroporto de Cumbica aumenta 169%

Rômulo Magalhães

O número de drogas apreendidas pela Polícia Federal no GRU Airport – Aeroporto Internacional de São Paulo, em Cumbica, quase triplicou nos últimos 10 anos. Em 2007, a PF apreendeu 633 kg, já no ano passado foram apreendidos 1.760 kg, um aumento de 169%. Os dados foram encaminhados a Folha Metropolitana pela Delegacia Especial da Polícia Federal do terminal.

De acordo com o levantamento, a PF apreende, em média, uma tonelada de drogas no terminal de Cumbica por ano desde 2001. A maior quantidade foi registrada em 2010, quando os policiais federais apreenderam 1.861 kg. A segunda maior foi no ano passado. O volume total de apreensão de drogas de 2001 até 2018 é de 20.915 kg.

Quando comparadas as apreensões do primeiro trimestre de 2018, com o mesmo período do ano passado, há um aumento de quase 10%. Segundo a PF, de janeiro a março deste ano foram apreendidos 510 kg, contra 488 kg em 2017.

A cocaína é a grande campeã de apreensões no ranking da Polícia Federal. Dos 1.706 kg total de drogas apreendidas no ano passado, 1.460 kg eram de cocaína. Maconha, haxixe e skunk aparecem na segunda colocação, com 129 kg apreendidos em 2017.

O número de presos por tráfico de drogas no aeroporto também aumentou consideravelmente nos últimos 10 anos. Em 2007 foram 173 apreensões, contra 320 no ano passado, um aumento de 84%.

Foto: Divulgação/PF