Eleições 2020: Educação

Na educação este foi um ano atípico, onde alunos e professores tiveram que se reinventarem, aprendendo juntos. A internet e os meios eletrônicos se consolidaram como importantes ferramentas nesta questão. Quais medidas serão adotadas em seu governo para fortalecer esse ensino híbrido, além de elevar a qualidade de ensino no município?

Adriana Afonso (PL)

Já iniciamos conversa com o Governo Federal, para realizarmos parcerias e trazermos para Guarulhos a Escola Cívico-Militar, que é um projeto já consolidado e comprovadamente de qualidade, com resultados similares a de instituições particulares. Em sintonia com esse projeto, adaptaremos o modelo de gestão das escolas militares nas escolas municipais, adotando medidas já consolidadas no ensino.

Auriel Brito (PCdoB)

A tecnologia é uma realidade, devemos nos adaptar o mais rápido possível a este momento, nossas escolas serão modernizadas, nossos professores receberam treinamento para este novo modelo, não podemos apenas ampliar vagas ou tempo de permanência, precisamos torná-las o principal caminho para o desenvolvimento das próximas gerações e de nossa cidade.

Eduardo Barreto (Pros)

Ainda não sabemos ao certo como será ou quando será a volta às aulas em Guarulhos, mas devemos nos preparar para inovar e estar preparados para as condições impostas, preservando sempre a saúde de alunos, professores e funcionários. Essa nova metodologia de ensino híbrido tem como objetivo aliar métodos de aprendizado online e presencial, porém é essencial a consciência de que essa metodologia não se resume a apenas colocar computadores e novas tecnologias na frente das crianças, é preciso aplicar algumas técnicas, com materiais adequados e de qualidade e manter os alunos sempre sob a supervisão do professor que deverá receber treinamento especializado e contínuo, para contribuírem na reflexão sobre a organização das salas de aula o planejamento pedagógico.

Elói Pietá (PT)

A coordenação de campanha enviou a seguinte nota à redação da Folha Metropolitana: Decidiu-se, nesse momento, não participar da série promovida por vocês. Qualquer questão/opinião pública do Elói Pietá na campanha em questão pode ser conferida no link https://www.facebook.com/eloipietaoficial”.

Fran Corrêa (PSDB)

No primeiro ano de governo, a intenção é termos 20 escolas em período integral. Também vamos implementar a segunda língua na grade escolar, que será o Inglês. Queremos que as escolas da rede municipal sejam bilíngues. Agora, como podemos falar em Educação em plena pandemia, com direito a ensino à distância ou híbrido, sem levarmos em conta a falta de instrumentos para que isso seja possível? Uma criança que estuda na rede pública muitas vezes vai para a escola para comer. É incabível imaginar que ela tenha tablet, computador e internet banda larga para estudar à distância. A Educação não pode mais ser analógica. O investimento em Tecnologia é primordial. Também pretendo finalizar todas as obras da Educação paradas e trabalhar para dar creche para 7 mil crianças que esperam por uma vaga.

Guti (PSD)

Graças ao empenho de nosso pessoal da Educação, sobretudo de nossos diretores e professores, junto a todo suporte educacional, a reação durante a pandemia foi muito rápida e eficaz. A criação do programa Saberes em Casa revelou que é possível estabelecer novas formas de aplicar o ensino, garantindo, enquanto for necessário, a utilização de mais meios eletrônicos para o ensino à distância, aliado ao presencial. A qualidade do ensino nunca poderá ser abalada. Por isso, todo o quadro técnico da Educação trabalha incansavelmente para elevar ainda mais nossos índices de avaliação, como o Ideb, que superou a média brasileira nas duas avaliações realizadas durante nossa gestão.

Jovino Cândido (PV)

Nunca poderia ter se desconectado da nova realidade que não é tão nova assim, ela vem se desenvolvendo há muito tempo. Os governos que ficaram obsoletos e deveriam ter tomado essas providências. O modelo educacional pode contemplar recursos online de educação à distância, ensino presencial, e o modelo híbrido, isso é fundamental para o agora e para o futuro. Vários países da Europa já fazem esse modelo há muitos anos. O grande problema na área da educação é que quando os governantes assumem, só pensam na educação como sala de aula. A educação vai muito além da escola, passando pela cultura, esporte e lazer, é um apanhado de ações que os governos responsáveis têm a obrigação de fazer.

Néfi Tales Filho (PSL)

Néfi Tales Filho renunciou a sua candidatura à Prefeitura de Guarulhos nesta terça-feira (20).

Rodrigo Tavares (PRTB)

A Educação começa na creche, assim teremos 6 delas 24hs, no âmbito das 6 subprefeituras que iremos implementar: Pimentas, Bonsucesso, São João, Taboão, Cumbica e Vila Galvão. Vamos valorizar os profissionais da educação que estão abandonados e promover a progressão horizontal dos professores e também a formação continuada, garantir assistentes nas salas de aula, a lousa e diário de classe digital, instalar câmeras de monitoramento, fortalecer os regimentos internos e conselhos escolares para participação na gestão dos recursos (FUNDEB e PRÓ REDE); aumentar a compra do programa compra direta (agricultura familiar); instituir voucher (por tempo determinado) para o ensino infantil. Instituir escolas com os preceitos cívico-militares e utilizar a tecnologia para as atividades complementares.

Sandra Santos (PDT)

A educação é uma das principais bandeiras do meu partido e da minha campanha. É por isso que no meu plano de governo destaco a intenção de ampliar creches para atender a atual demanda de crianças fora do sistema. Não menos importante, quero implantar também um projeto de escola em período integral com inclusão digital, principalmente que utilize da melhor forma todos os equipamentos educacionais do município. Isso automaticamente já combinaria as metodologias de ensino online com o offline. Por outro lado, não posso deixar de destacar minha intenção de focar na inclusão das crianças com deficiência, certificando que a acessibilidade seja efetiva, com profissionais qualificados para atender. 

Simone Carleto (PSOL)

Diferente do que essa gestão prega, qualidade do ensino não se revela nos números do Ideb. Temos de considerar a qualidade social da educação. As professoras e todos os profissionais da educação da nossa rede são excelentes e se esforçam ao máximo para promover o melhor ensino na cidade. Precisamos garantir o plano de carreira com progressão horizontal e dar as condições para essas tarefas tecnológicas, a começar por equipamentos para toda a rede, além da internet livre, que precisa chegar para estudantes e suas famílias. Enquanto isso não acontece devemos buscar alternativas para que todas tenham acesso ao ensino, com materiais impressos, por exemplo. Utilizaremos a Proguaru para reformar as escolas e tornaremos os CEUS referências em educação integral, com acesso para a população.

Wagner Freitas (PTB)

Olha, eu não consigo entender! Tudo o que farei como prefeito na Educação, faria antes da pandemia, o departamento mais rico da cidade é a Secretaria de Educação, que possuí 1 bilhão e 300 milhões de reais por ano, o prefeito tem que gastar 3 milhões e meio de reais para executar o orçamento da Educação! Vamos colocar tecnologia nas escolas, lousas digitais nas escolas, fazendo a inclusão digital dos alunos, eles precisam ter acesso ao computador, a pesquisa, a internet na sala de aula, a cidade tem dinheiro para isso. Os uniformes chegam atrasados, a carga horária e o Ideb do município estão muito aquém de uma cidade tão rica como Guarulhos, como prefeito transformarei a realidade da Educação em Guarulhos, simplesmente não roubando, vai haver dinheiro para tudo o que a Educação precisa.

*As respostas são de responsabilidade dos candidatos e têm tamanho máximo de 800 caracteres com espaço.