Eleições 2020: Coronavírus

A pandemia do coronavírus afetou completamente o mundo, não sendo diferente em Guarulhos, com reflexos que deverão ser sentidos ainda no próximo ano. Quais as medidas que o senhor (a) pretende adotar para recuperar a cidade na área econômica já que muitas empresas fecharam as portas, empregados foram demitidos, famílias estão endividadas e na prefeitura também há reflexos, principalmente no que diz respeito a arrecadação de tributos?

Adriana Afonso (PL)

Como dito acima, pretendemos conversar com os comerciantes, para chegar a um consenso do que é melhor para ambas as partes. Mas de início, já proporemos a isenção de alguns impostos. Com as medidas para trazer empresas para a cidade, será possível gerar emprego e aquecer a economia local. No tocante à arrecadação, enxugaremos os cargos e secretarias da prefeitura, para termos caixa de investimento nas áreas em que a cidade é carente.

Auriel Brito (PCdoB)

Cuidar da higienização de órgãos e espaços públicos e privados, incluindo nossos ônibus, uma população exposta a doenças não produz, e ainda aumenta os gastos públicos com saúde. Também criaremos mecanismos para regularização de áreas que hoje não pagam IPTU; cobraremos dos maiores devedores na justiça; buscaremos diálogo com governos estaduais e federais para novas parcerias; propagandear melhor nossa cidade também é necessário, temos um aeroporto internacional, acesso rápido ao Porto de Santos e as três maiores capitais do país, SP, RJ e BH.

Eduardo Barreto (Pros)

Em meu plano de governo, cito o desafio que será para o próximo prefeito administrar uma cidade onde a arrecadação certamente irá reduzir e ao mesmo tempo a demanda por serviços públicos irá aumentar, a crise provocada pelo coronavírus, deixará como herança um elevado contingente de trabalhadores desempregados e empresas quebradas. Não haverá força, portanto, para o setor privado ajudar na recuperação do país, sendo assim a Prefeitura terá o papel fundamental na retomada econômica com programas e ações. Eu proponho: isenção do pagamento do IPTU para empresas e comércios afetados pelo período de 8 meses, desde que não feche postos de trabalho; maior parcelamento para pagamento do IPTU; redução do ISS para 1%; incentivo e apoio financeiro para novos empreendedores.

Elói Pietá (PT)

A coordenação de campanha enviou a seguinte nota à redação da Folha Metropolitana: Decidiu-se, nesse momento, não participar da série promovida por vocês. Qualquer questão/opinião pública do Elói Pietá na campanha em questão pode ser conferida no link https://www.facebook.com/eloipietaoficial”.

Fran Corrêa (PSDB)

Não existe pensar gestão como antigamente. Hoje, vivemos com uma pandemia e nem sabemos se outras não virão. Desta maneira, tudo dentro de um governo deve ser pensado levando em consideração essa situação. Não podemos pensar mais a Educação e a Saúde sem considerar a covid-19, e isso também resvala na Economia. É importante, inclusive, investir numa gestão participativa, que ouça os setores industrial e empresarial. É necessário manter as empresas que já estão na cidade, para que não fechem as portas, para que não demitam. Para tanto, é preciso incentivo fiscal. O próximo passo será trazer de volta as empresas que foram embora e, depois, atrair novos negócios. E, não menos importante: precisamos qualificar a mão de obra local para que as empresas tenham como dar emprego para quem é daqui.

Guti (PSD)

Somente quem estava à frente de cargos com a necessidade de tomar decisões rápidas sabe que um prefeito precisava ter coragem para enfrentar um problema inédito no mundo.
Em Guarulhos, graças ao empenho de nossas equipes, agimos com assertividade, criando condições para que não tivesse um paciente sequer sem atendimento médico. Os problemas na economia foram enfrentados desde o início da pandemia, com medidas que buscaram resguardar as atividades econômicas, criando condições, dentro das limitações do município para garantir renda às famílias mais necessitadas. Com a economia voltando a girar, a arrecadação de tributos também será retomada para que a Prefeitura prossiga com os investimentos necessários para melhorar a vida das pessoas.

Jovino Cândido (PV)

Primeiro que a pandemia ainda não acabou, estamos enfrentando esse período muito difícil para a história do ser humano, e sem a chegada da vacina, ainda vamos enfrentar essa pandemia por um longo tempo. Infelizmente virá uma enorme recessão, mas, temos sim planos para melhorar Guarulhos, como por exemplo construir centro de convenções, e repensar o setor hoteleiro e os equipamentos estratégicos da cidade para reativar a economia.

Néfi Tales Filho (PSL)

Néfi Tales Filho renunciou a sua candidatura à Prefeitura de Guarulhos nesta terça-feira (20).

Rodrigo Tavares (PRTB)

Pior que a pandemia foram 20 anos de governo de esquerda com PT e Guti. Eles praticam um governo com o mesmo “modus operandi”. Arrasaram a economia local aumentando o IPTU (PT) e ISSQN (Guti) assim não há economia que se sustente. Nossos empresários são heróis! Colocarei em prática o Pacto pelo Emprego, que consiste na desoneração para o setor produtivo (indústria, comércio e serviço) de Guarulhos com redução de ISSQN e IPTU que terá como compensação maior arrecadação com o repasse do ICMS e manutenção de empregos e toda cadeia produtiva. Realizarei a modernização administrativa (temos mais de 100 milhões aprovados) para maior agilidade nos processos, investirei em infraestrutura, fecharei as torneiras do desperdício e estimularei o cooperativismo. Consolidarei também o parque tecnológico.

Sandra Santos (PDT)

Estamos em um cenário de crise e desemprego, com milhares de pessoas vivendo em situação de extrema vulnerabilidade social. Por isso, como marca de uma gestão humanizada e aberta para ouvir a sociedade, vou avaliar a execução de mudanças que ajudem os setores empregatícios, evitando assim o atual cenário de esvaziamento industrial. Não podemos ficar de braços cruzados ao ver a atual situação do desemprego em Guarulhos. Através de ações do governo municipal, as empresas precisam enxergar que podem continuar acreditando na nossa cidade. No mais, também pretendo trabalhar diretamente na desburocratização da máquina administrativa para trazer novas empresas e criar cursos que possam qualificar e capacitar jovens e adultos.

Simone Carleto (PSOL)

Precisamos socorrer a população das periferias dos efeitos da crise sanitária, agravada pela pandemia. O prefeito Guti apelou para as pessoas ficarem em casa, mas não ofereceu nenhum auxílio emergencial para garantir à população o cuidado contra a contaminação. Verificaremos todas as contas e contratos feitos pelo atual governo e investiremos na atenção especial aos serviços de saúde. Não se pode continuar terceirizando os serviços de saúde, abrindo um verdadeiro ralo por onde os recursos se vão e a população não vê o atendimento melhorar. Investiremos na modernização da arrecadação, priorizando cobrar os grandes devedores da cidade, que se utilizam dos equipamentos e políticas públicas sem nada devolver para Guarulhos.

Wagner Freitas (PTB)

O coronavírus é uma realidade e afetou a todos, afeta ainda mais a população ter um prefeito despreparado que fica copiando as medidas de outros governantes, sem personalidade, sem conhecer a cidade, sem saber que cada cenário é diferente do outro. Eu serei o prefeito que vou administrar a cidade porque a conheço, tenho a sensibilidade do comércio e empresas. Como alguém abriria uma empresa em Guarulhos se têm tantas ruas de terra com esgoto a céu aberto na Cidade Satélite em Cumbica? Às vésperas da eleição o prefeito começa a fazer um recapeamento de péssima qualidade com 0,5cm de raspa de asfalto, com a primeira chuva tudo será destruído. O povo de Guarulhos não aguenta mais a velha política, elegemos uma farsa como prefeito, eu vou colocar a cidade nos trilhos!

*As respostas são de responsabilidade dos candidatos e têm tamanho máximo de 800 caracteres com espaço.