EDP abre pontos para descarte de lâmpadas usadas em suas agências de atendimento presencial


A EDP, distribuidora de energia elétrica de Guarulhos, Alto Tietê, Vale do Paraíba e Litoral Norte de São Paulo, em parceria com a Reciclus, disponibilizou 11 pontos para o descarte correto de lâmpadas usadas. Os postos de recolhimento estão disponíveis dentro das agências de atendimento presencial, nas cidades de Guarulhos (Jardim Maia), Mogi das Cruzes, Suzano, Itaquaquecetuba, Ferraz de Vasconcelos, Jacareí, Lorena, Cruzeiro, Pindamonhangaba, São José dos Campos, e Taubaté.

Além de São Paulo, a concessionária disponibilizou outros 11 pontos de descarte em suas agências do Espírito Santo. A expectativa é recolher aproximadamente 17.600 lâmpadas tubulares e 52.800 lâmpadas compactas até o final do ano nos dois estados. Saiba mais sobre o programa pelo site: https://brasil.edp.com/pt-br/reciclus.   

É de extrema importância que o descarte e destinação de lâmpadas queimadas, seja realizado da forma correta, as lâmpadas fluorescentes, por exemplo, possuem substâncias nocivas para o meio-ambiente e para a saúde, como o mercúrio. Por isso, descarta-las junto ao lixo comum é um grande risco, que pode ser evitado, por meio da busca da população por pontos adequados de descarte.

“A destinação correta de lâmpadas em parceria com a Reciclus é uma ação que reafirma o compromisso da EDP com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) – plano de ação global definido pelas Nações Unidas (ONU), para alcançar o desenvolvimento sustentável até 2030, e que está incorporado à agenda estratégica da companhia para crescer gerando impactos positivos junto à sociedade e ao meio ambiente”, afirmou Dominic Schmal, gestor da EDP. 

A coleta de lâmpadas usadas também está alinhada às metas e compromissos assumidos pela EDP frente ao gerenciamento de resíduos relacionados à cadeia de valor do setor elétrico, e busca atender a uma solicitação realizada pelos próprios clientes da empresa. Com a adesão da população ao programa, a EDP espera contribuir positivamente para a implementação de mais uma iniciativa de Logística Reversa e Economia Circular no país, contribuindo para um futuro melhor do planeta e sendo um agente efetivo para promoção de ações sustentáveis relacionadas à gestão de resíduos.

- PUBLICIDADE -