Doria anuncia novo hospital de campanha na capital paulista

O governador João Doria (PSDB) anunciou durante coletiva de imprensa nesta segunda-feira, 15, a abertura de um novo hospital de campanha para atender pacientes do coronavírus no centro da capital paulista, em Santa Cecília, área central, com capacidade para 180 leitos, dos quais 130 são de enfermaria e 50 de UTI. De acordo com ele, serão 900 profissionais na unidade, que tem previsão de funcionamento para até o final do mês.

Ainda nesta manhã, todo o Estado entrou em uma fase emergencial do Plano São Paulo. Essa nova etapa se estende até o próximo dia 30 e aumenta as restrições em pelo menos 14 atividades, com medidas como a suspensão de atendimento presencial, fechamento de praias, proibição de cerimônias religiosas, entre outras.

Doria cobrou em suas redes sociais uma ajuda financeira do Ministério da Economia para o setor do comércio. “O País aguarda medidas urgentes do ministro Paulo Guedes. Salvar empregos, crédito para micro e pequenos empresários, auxílio emergencial. E o BNDES? Não dá para ficar sempre para a semana que vem!”, publicou.

Para frear o ritmo de transmissão, internações e óbitos por covid-a9 no Estado, foi instaurado um toque de recolher que restringe a circulação das 20h às 5h, com a promoção de blitze de orientação a motoristas. Não há previsão de multas para pedestres que circularem na rua, com exceção daqueles que não utilizarem máscaras ou promoverem aglomerações.

As aulas presenciais também estão temporariamente suspensas, com as escolas estaduais abertas apenas para alimentação dos alunos e distribuição de materiais e chips mediante agendamento prévio. A princípio, os recessos previstos para abril e outubro também serão adiantados para 15 a 28 de março.