Diversão e segurança aliadas nas férias

A multi-ethnic group of five preschool children, each with a parent, standing in a school hallway. The boys and girls, 4 years old, are ready for their first day of school, carrying backpacks. Their parents are giving them words of encouragement. Their teacher is walking toward them, waving.

Da Redação

Falta pouco para uma das épocas mais esperadas pela molecada chegar: as férias. E nada mais merecido que uns dias de descanso após meses de estudo e dedicação. No recesso escolar, a garotada só quer saber de brincar, então é comum vê-los correndo pelos espaços, usando os ambientes internos e tudo o que um condomínio oferece.

Uma questão importante é que, nesse período, embora os estudantes estejam em casa, não são todos os pais que conseguem aqueles dias de folga junto deles. Aí entra aquela dúvida: deixá-los em casa ou levá-los para um outro lugar? Aos que não podem sair de casa, aproveitar esses dias para explorar as áreas do espaço onde vivem e promover a troca de experiências com os outros moradores é uma boa pedida.

A diversão pode estar na porta da própria casa, promover atividades para a garotada nos espaços livres pode estimular a criatividade e estreitar os laços com a vizinhança. É importante ressaltar que, nessa época, há uma circulação maior de pessoas nas áreas sociais, seja daqueles amigos que vêm apenas passar o dia ou dos parentes que viajam quilômetros para ficar uns dias em casa.

O entra e sai de pessoas pode facilitar o acesso de desconhecidos ao local, por isso é necessário redobrar a atenção. As normas para visitação devem ser as mesmas, ou ainda mais rigorosas. Amilton Saraiva, especialista em condomínios da GS Terceirização, aponta que os moradores também podem cobrar mudanças nas regras de visitação. “O ideal é que não permitam a entrada de visitantes sem cadastro prévio com apresentação de documentos”, ressalta. Todas as medidas adotadas nesse período podem ser reforçadas pelos síndicos por meio de cartazes ou circulares para os responsáveis.

Quando o assunto é segurança, logo vêm à cabeça ações criminosas, mas Saraiva lembra que os cuidados vão além. “É crucial também se certificar de que registros de água e gás, por exemplo, foram bem fechados, para evitar eventuais desperdícios e acidentes”, aponta. Estes procedimentos de segurança garantem tranquilidade também à família que irá curtir uma viagem, sem precisar se preocupar se irá encontrar surpresas desagradáveis ao voltar.

Imagem: Divulgação