Direto e Reto com Roberto Samuel

Casa que falta sistema

A vida dos vereadores e de seus assessores não está fácil. O Legislativo está sem sistema já há um bom tempo, assim as pesquisas de projetos, contratos e diversos processos são feitos manualmente. Como o sistema manual há anos não é praticado, a tarefa fica bem mais difícil.

Areia movediça

Sem sistema as sessões ficam mais difíceis e inseguras. Qualquer questão mais complexa levantada por algum vereador, invariavelmente ficará sem resposta imediata, dependendo da memória dos edis e da assessoria técnica da Casa. Por outro lado, ficam mais fáceis coisas estranhas passarem despercebidas.

Mais uma pra conta

O Ministério Público continua recebendo denúncias contra a presidência da Câmara. Em breve o setor jurídico deverá ter mais trabalho para defender um contrato de aquisição de equipamentos. Só Jesus na causa!

Barrados na festa

Escrevam! Muitos não poderão sair candidatos a cargos eletivos devido às condenações na Justiça. Estranhamente, boa parte deles está empurrando com a barriga. Ou estão se enganando ou sendo enganados.

Ajeitando o time

O Psol iniciou as discussões para montar seu time que disputará vagas no Legislativo. Bem pés no chão, a direção luta para ter uns 40 candidatos. Sem coligação e sem muitos recursos, a legenda deverá se utilizar largamente das ferramentas digitais.

A moça da barraca

Adriana Afonso, se agarra e luta para continuar no controle do PSL local. Sim, ela tem seu nome como presidente da executiva provisória há uns 30 dias. Mas a disputa continua forte. Pelos menos mais três pessoas querem o lugar da ex-vereadora. Em 2002 ela devolveu as chaves de seu gabinete do Legislativo no então recém alugado prédio da Câmara por não concordar com os aluguéis tanto da Câmara quanto da prefeitura, na época governada pelo PT de Elói Pietá.

Vai pedir música no fantástico

O grupo político do governador João Doria tentou expulsar Aécio Neves do PSDB e acabou sofrendo uma derrota homérica, mostrando ao país que Geraldo Alckmin ainda tem muito poder no Ninho Central! Imaginem se ele pedir uma intervenção em um diretório de uma cidade qualquer e seu pedido não for realizado.

Sinais dos tempos

Não somente o partido NOVO está de olho no empresário Mauricio Colin, MDB e outras legendas já mostraram interesse em conquistar esse artilheiro. Pouco a pouco, o espectro político da cidade vai pendendo mais ao Centro e à Direita.

Vira, vira?

Com a ajuda e apoio de vereadores, ex-vereadores e ex-presidentes do PT, Samuel Vasconcelos começa a preocupar e ameaçar a reeleição da atual presidente Genilda Bernardes.