Dia após dia, disciplina e gratidão – II

José Augusto Pinheiro é jornalista, escritor, palestrante, coach, mestre de cerimônias e orador da Academia Guarulhense de Letras.

Hora do alegre despertar… Como são os primeiros momentos do seu dia? Qual é, normalmente, o primeiro pensamento que lhe vem à mente quando você acorda? As respostas a estas perguntas poderão fazer toda a diferença. Se houver correria logo cedo, isso seguramente irá impactar o restante da jornada. Melhor sorte terá quem der os primeiros passos com paz interior, coragem e pensamento positivo.

Em passado recente eu assisti a vídeo que apresentava o breve discurso de militar em formatura de alunos. A sua mensagem surpreendeu a plateia: “Quer ser feliz, comece arrumando a cama assim que se levanta. Pode ser ato simples, mas, se executado com respeito e gratidão, esse trabalho dará origem a outro e a outro. Se cada tarefa for executada dessa forma, o dia terá valido a pena.”

Desde que assisti às imagens, eu nunca mais consegui iniciar o dia sem deixar a cama em ordem. Se por qualquer razão, algo me impediu de fazer isso, a consciência fica me chamando de volta e não me deixa em paz, até que eu pratique a primeira tarefa. Parece ser verdadeira a máxima de que, após algo se transformar em hábito, é melhor agir. Já!

A nossa vida é repleta de hábitos que estão devidamente enraizados. Houve um tempo em que adultos amorosos precisavam nos dizer o que fazer (“hora do banho”, “vá escovar os dentes”, “enxugue o banheiro”, entre outros ‘lembretes’). Isso foi necessário até o dia em que se tornou rotineiro.

“Somos escravos dos nossos hábitos”, escreveu Og Mandino (1923-1996)  em “O Maior Vendedor do Mundo”. Que sejam bons hábitos. Contudo, a forma mais inteligente de valorizar o nosso dia é desenvolver pensamentos edificantes, sobre nós e as outras pessoas. Somos seres com imensurável poder de modificarmos o cenário a nossa volta.

Pensamentos dão origem a sentimentos, que geram palavras, que se transformam em atitudes; estas formam hábitos, que se traduzem no caráter. Este cria o nosso destino. Simplificando: vigiando os nossos pensamentos, como recomendou Jesus Cristo aos apóstolos, o nosso futuro será glorioso.

A disciplina, portanto, é fundamental para que os objetivos sejam alcançados. Sem Ordem, não há Progresso. O lema positivista do filósofo francês Augusto Comte (1798-1857) deu origem à inscrição no Pavilhão Nacional. Os primeiros republicanos da nossa História, infelizmente, excluíram a palavra Amor. Pena. Em todo o mundo, a única bandeira de país que tem inscrição é a do Brasil. Porém, ficou faltando o conceito do Amor -doação somado à Gratidão. Este será o tema da próxima semana.


Olho : Desenvolver pensam entos ed ificantes é a forma mais inteligente de valorizar o dia.

- PUBLICIDADE -