Defesas de condenados no processo do sítio de Atibaia prestam depoimentos

Da Redação

Após o advogado defensor de Luiz Inácio Lula da Silva, Cristiano Zanin, prestar depoimento em julgamento que pode anular sentença que condenou o ex-presidente a 12 anos e 11 meses de prisão no caso do sítio de Atibaia (SP), defesas de outros condenados no processo falaram ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) em Porto Alegre.

Além de Lula, apela na ação o presidente do Conselho de Administração da Odebrecht, Emílio Alves Odebrecht, o ex-funcionário Emyr Diniz Costa Júnior, o ex-executivo Carlos Armando Guedes Paschoal, o ex-presidente da OAS, José Aldemário Filho, o ex-diretor da OAS Paulo Roberto Valente Gordilho, o empresário Fernando Bittar, o pecuarista José Carlos Bumlai e o advogado Roberto Teixeira.

‘Demonização da advocacia’

O advogado Antônio Cláudio Mariz de Oliveira, que representa Roberto Teixeira, terminou seu depoimento dizendo: “assistimos hoje a uma demonização da advocacia. Não sou considerado porta-voz do meu cliente, sou considerado coautor de crime”, desabafou. Em resposta, o relator do caso João Pedro Gebran Neto, disse que a Corte “tem elevadíssimo respeito pela advocacia”. Mariz rebateu dizendo que “não se referia a esta Corte”.

Imagem: Ricardo Stuckert