Cuidados com o idoso

No dia 1º de outubro comemora-se o Dia Internacional do Idoso. Pensar no futuro é dar condições para que todos tenham a chance de uma vida satisfatória para um envelhecimento com qualidade. Esta é uma preocupação permanente, pois acredito que ações dessa natureza precisam ser enaltecidas e podem garantir o bem-estar dessa parcela da população. O que jamais podemos esquecer, e que deve ser reforçado em nosso dia a dia, é que o jovem e o adulto de hoje farão parte da terceira idade em um futuro próximo.

É certo que muitas coisas já foram feitas para que os idosos tenham mais qualidade de vida, o que se deve, principalmente, à própria população que, a cada dia, faz valer seus direitos de cidadão, cobrando medidas das autoridades, como um exercício de cidadania.

Um bom exemplo, e talvez o mais simples, é sempre mantermos em ordem acessos em vias públicas, em especial as calçadas, pois são lugares muito frequentados pelos idosos, seja para deslocamento particular ou caminhadas, que devem e precisam ser feitas com segurança, sem risco de queda.

Atualmente, os idosos andam sozinhos, acabam fazendo suas próprias compras e nem todos contam com a ajuda do familiar. Desta forma, a rua precisa estar sempre acessível e em boas condições. Os idosos merecem respeito em todos os ambientes que frequentam. São nossos alicerces e, muitas vezes, em algum momento de suas vidas, fizeram o papel de pais e mães.

No começo deste mês, a Polícia Militar chamou a atenção para um caso que atendeu sobre um idoso que estava desaparecido. Foi na cidade de Mirandópolis. PMs da 3ª Companhia do 28° Batalhão, com equipes de Força Tática e dos escoteiros da região, localizaram um senhor chamado Osvaldo, que estava desaparecido há sete dias.

Os PMs faziam um patrulhamento, quando foram avisados que um homem, já em idade avançada, estava desaparecido e tinha sido visto pela última vez perto do trevo da cidade. Ali, a equipe encontrou uma bicicleta e uma cama, sem sinais do idoso.

Logo depois, os policiais militares da Força Tática, com auxílio de um drone, tentaram achar o senhor. Os escoteiros de Mirandópolis também ajudaram. Foram quase nove horas de buscas até o homem ser achado em uma estrada da cidade. A família foi até o endereço apontado pela PM e o desfecho foi um final feliz, com direito a registro fotográfico.

Enquanto estive à frente do Comando Geral da Polícia Militar de São Paulo (2009 a 2012) sempre prestigiei os veteranos, até então chamados de inativos, e as pensionistas, com diversas medidas que os valorizassem. Sabemos que o idoso, hoje, enfrenta uma série de privações e sofre com o alto custo dos remédios e médicos. Precisamos cuidar de quem, em algum momento, teve esse mesmo zelo.

Coronel Alvaro B. Camilo