Creche Flor do Amanhã traz aprendizado e diversão para as crianças do São João

Da Redação

A creche Flor do Amanhã atende as crianças de seis meses a quatro anos do bairro São João e há dois anos desenvolve diversos projetos e eventos para a comunidade. A entidade é mantida pela Associação Beneficente Nova Vida, instituição sem fins lucrativos.

Os eventos e projetos não são apenas para as crianças. “Esse ano desenvolvemos muitos eventos e convidamos os familiares das crianças matriculadas, bem como os moradores da região, estamos muito felizes com essa aproximação. No dia 05 de outubro, a partir das 13h, teremos a Festa da Primavera e o aniversário da creche, que acontecerá no Salão do Padre Tadino, na avenida Coqueiral, 356 – Cidade Seródio. Já estamos aceitando doações para essa festa, e os produtos podem ser entregue na nossa unidade, que fica na mesma avenida Coqueiral, no número 321”, afirma Tatiane Derrico, presidente da associação.

A creche conta com uma equipe de diferentes profissionais que ajudam a realizar os projetos. Um deles é o Diego, carinhosamente conhecido como o “tio Diego”, da empresa Transporte Escolar Embaixadores do Rei. “A creche Flor do Amanhã é ótima. Não temos problema nenhum com direção, professores e funcionários. O tratamento é o mesmo de uma escola particular. Todos trabalham com muita dedicação”, diz.

A “tia Jô”, do transporte escolar PJ, também comentou sobre os feitos da escolinha. “Estou há dois anos trabalhando com a creche. É uma escola com ótimos referenciais. Estamos gostando muito de atender o pessoal e percebemos que, tanto os pais quanto as crianças que são atendidas estão muito satisfeitos com o tratamento”, afirma.

 

Colaboradores adoram participar

A equipe que trabalha no Flor do Amanhã é muito unida e criativa. “Amo muito fazer o que eu faço. Nosso trabalho é fazer as crianças se sentirem bem. Trabalhamos algumas atividades lúdicas, bem como atividades fora da sala, podendo ser no parque ou em laboratórios. É muito gostoso trabalhar aqui e sou feliz no que faço”, detalha a professora Ediane Silva Vieira.

A professora Luciana Souza também faz parte do time que realiza diversas atividades para as crianças. “Aqui é um lugar muito aconchegante. As crianças se sentem em casa, é como um segundo lar. Passamos brincadeiras com cunho voltado ao aprendizado, ou seja, elas aprendem brincando, literalmente. Temos atividades como contação de histórias, teatro, música, tudo isso é dividido nos espaços da escola, que são muito bem planejados”.

De acordo com a professora Sandra Regina, que atua no Berçário I cuidando dos bebês, a brincadeira em si proporciona momentos de lazer e aprendizado e influenciam no futuro das crianças. “Tínhamos alunos que não sabiam nem sentar direito, não tinham muita coordenação motora, e nós trabalhamos tudo isso. Hoje em dia eles andam direitinho, sem problema algum, e isso é muito motivador”, afirma.

Para a coordenadora Celeste de Almeida, o trabalho demanda carinho e planejamento. “O cuidar e o educar é muito importante para nós. Nos preocupamos, também, em passar bons valores, para que a criança se torne um adulto de bem”, conta Celeste.

A diretora Maria Gracinete conta que é muito prazeroso trabalhar com uma equipe em que todos têm o mesmo objetivo. “Todos nós nos sentimos bem aqui, pois fazemos aquilo que gostamos. Temos amor ao trabalho e amor às crianças”, explica.

 

Palavra dos pais

A Mônica, mãe da Júlia Vitória, uma das alunas da creche, falou da satisfação em ter sua filha matriculada na instituição. “Minha filha é muito bem tratada aqui. É uma das melhores creches da região, sem dúvida. Estou muito feliz em ter essa oportunidade e satisfeita com tudo que a Júlia aprende no dia a dia”, comenta.

“Particularmente gosto muito dessa creche. Tive a oportunidade de escolher entre matricular minha filha aqui e em outras instituições, mas não pensei duas vezes e optei pela Flor do Amanhã. A reputação da escola é muito boa no bairro, por isso tomei a decisão de deixá-la aqui. Minha filha também sempre elogia o trabalho, o tratamento recebido e gosta muito de estar lá”, conta Jéssica, mãe da aluna Lorena.

Imagem: Divulgação