Covid-19: Unicamp recebe do Instituto Butantan insumos e robô para agilizar testes

O Governo do Estado, por meio do Instituto Butantan, enviou à Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) 3.800 testes completos para a detecção de COVID-19 (doença causada pelo novo coronavírus) e um robô para extração de amostras. Segundo o coordenador da Frente de Diagnósticos da força-tarefa da instituição, professor Alessandro Farias, o material já começa a ser utilizado nesta semana.

Os kits de testes são de procedência sul-coreana e foram validados pela equipe responsável pelos diagnósticos na Unicamp. “Nós já validamos ele, já rodamos aqui e funcionam muito bem”, pontua o docente.

Em relação ao robô, o professor explica que é um equipamento que permite a extração de 32 amostras por hora, processo que, de forma manual, leva mais tempo. Os materiais que a Unicamp já havia adquirido, destaca, continuarão sendo utilizados, mas o envio aumenta imediatamente a realização dos testes. “Isso ajuda muito na ampliação da capacidade de realizar exames cada vez mais rápidos”, afirma.

Rede de testagem

Em São Paulo, o Instituto Butantan, instituição ligada à Secretaria de Estado da Saúde, lidera uma plataforma de 38 laboratórios que visa a otimizar a testagem. Diante do principal problema na realização dos diagnósticos, que é a falta e a dificuldade de obtenção de insumos, o órgão buscou coordenar o envio de materiais para os centros credenciados para o diagnóstico, sendo o Laboratório de Patologia Clínica do Hospital de Clínicas da Unicamp um deles.