Covid-19 no Legislativo: 61% dos vereadores foram contaminados

A pandemia causada pelo novo coronavírus já tirou a vida de mais de 400 mil pessoas no Brasil, setores profissionais têm sido atingidos pelo vírus de maneira distinta. No Legislativo guarulhense, 21 dos 34 vereadores já contraíram a doença, o que equivale a 61%.

Luís da Sede (PSD), parlamentar em segundo mandato, teve a doença e sofreu trombose nas duas pernas como complicação. “Eu não cheguei a ser entubado, não cheguei a usar o oxigênio, meu pulmão foi atingido em 25% e para mim foi uma vitória muito grande; eu saí do centro cirúrgico e fui para UTI, no dia seguinte voltei para o centro cirúrgico novamente.” Segundo o parlamentar, a enfermeira alertou sua filha que ele corria o risco de perder as duas pernas. O vereador ainda ressalta o quanto é importante que as pessoas façam o isolamento social e se entristece com o desrespeito. “Eu estava com dor, muita dor, e quando eu voltei vi um campo de futebol com mais ou menos duzentas pessoas, em frente ao batalhão da polícia militar, todos sem máscara”, lamentou.

O vereador André Alves (Cidadania) também foi contaminado pelo novo coronavírus e esteve em estado grave, em 2020. “Fui transferido de hospital com 90% de comprometimento no pulmão, não conseguia respirar; imaginava que ia morrer, me despedi da família e chorei igual criança, fiquei dez dias internado e fui muito bem atendido pela equipe do hospital Stella Maris; não foi fácil, foram momentos difíceis de isolamento, sem receber a família, mas foi um período diretamente com Deus”, afirmou.

A vereadora Carlinda Tinôco (Republicanos) também testou positivo para covid, em 29 de março deste ano. A parlamentar foi hospitalizada, chegou a ser entubada por um período, melhorou e segue estável, em recuperação.

Entre os servidores concursados da Câmara, o índice de contaminação foi menor do que o de vereadores, cerca de 10%, 15 confirmados entre os 145 servidores. Desde o início da pandemia, o Legislativo tem adotado medidas de prevenção, como revezamento dos funcionários, nebulização do ambiente e oferta de álcool gel. As Sessões da Câmara também têm acontecido de maneira remota.