Conclusão de CEI não atribui crime a vice-prefeito

Da Redação

Os vereadores devem votar hoje o relatório final da Comissão Especial de Inquérito (CEI) instaurada para apurar suposto crime de extorsão cometido pelo vice-prefeito, Alexandre Zeitune (Rede), contra o empresário Paulo Zhu.

O texto, apresentado no mês passado a comissão, não comprova o crime de extorsão, mas aponta outros supostos atos de improbidade administrativa cometidos por Zeitune. Para isso, o relator do caso, vereador Eduardo Carneiro (PSB), apontou contradições nos depoimentos das três pessoas que apareciam nos áudios que motivaram a abertura da CEI – o vice-prefeito, Zhu e também Marco Antônio Ferreira, apontado como interlocutor dos diálogos.

Um dos casos citados no texto diz respeito aos valores recebidos por Zeitune por serviços prestados à Zhu. Outra situação apontada é a continuidade do exercício da profissão de Zeitune, mesmo após ter tomado posse de cargo público.

Carneiro remete o caso ao Ministério Público Estadual, ao MP em Guarulhos, à Controladoria do Município de Guarulhos, além do Tribunal de Ética e Disciplina da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Imagem: Divulgação