Concerto de premiação do 2º GruPiano emociona audiência

Os jovens talentos do 2º Concurso GruPiano esbanjaram vigor e sutileza no concerto de premiação com a Orquestra GRU Sinfônica, sob regência do maestro Diego Pacheco, que aconteceu no último sábado (24). Emocionada, a audiência conferiu mais um espetáculo da Temporada 2021 das orquestras de Guarulhos, transmitida ao vivo do Teatro Adamastor. Para assistir acesse https://www.youtube.com/watch?v=C8r6MlivO6w.

O vice-prefeito e secretário de Cultura, Professor Jesus, o diretor de Cultura, Cesar Samsoniuk, e a coordenadora do Conservatório Municipal de Guarulhos, a maestrina Selma Zarzur, entregaram os prêmios aos finalistas da categoria Nacional. Em primeiro lugar, o grande vencedor da 2ª edição, Ervino Rieger, tocou o 1º Movimento, “Allegro Maestoso”, do Concerto para Piano nº 1 em Mi Menor, Op. 11, de Chopin. Em segundo lugar, Guilherme Frazzatto apresentou o 1º Movimento, “Allegro com Brio”, do Concerto para Piano nº 3 em Dó Menor, Op. 37, de Beethoven. Ingrid Uemura, vencedora em terceiro lugar, executou o 1º Movimento, “Maestoso”, do Concerto para Piano nº 2 em Fá Menor, Op. 21, de Chopin.

“Esse concurso expressa muito mais que os nomes dos vencedores em primeiro, segundo e terceiro lugar; antes, a oportunidade de revelar o potencial desses jovens pianistas que nos presentearam com obras belíssimas e emocionantes”, disse o vice-prefeito.

O espetáculo contou ainda com apresentação dos três candidatos vencedores da categoria infanto-juvenil, no Turno I, Rebeca Gomes Paulino, com a peça Harmonia dos Anjos, de Burgmuller, Samuel Américo Nogueira, no Turno II, com a obra Impromptu em Lá Bemol, Op. 90, Nº 4, de Schubert, e Paulo Henrique Alves Cavalcante de Barros, melhor colocado no Turno 3, com Variações Abegg, Op. 1, de Schumann.

O maestro Emiliano Patarra destaca um dos diferenciais do GruPiano, a apresentação dos finalistas junto uma orquestra profissional, uma marca incomum em relação aos demais concursos e que permite a apreciação da intensidade e sutileza da obra escolhida. “O concurso se destina a revelar os nomes da nova geração de pianistas brasileiros para que possamos conhecê-los, perpetuar a tradição desse instrumento e assegurar que eles estejam sempre brilhando nos palcos da cidade e de todo o país, fazendo música de concerto”.

Composta por grandes especialistas nesse instrumento, a banca examinadora do Concurso GruPiano contou com a expertise de Isabel Kanji, professora de piano do Conservatório Municipal de Guarulhos, Heloísa Helena Fortes Zani, pianista e professora aposentada do Departamento de Música da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, especialista em performance musical para piano, e Horácio Gouveia, professor da Emesp Tom Jobim.

A escolha da colocação dos finalistas é sempre um trabalho de consenso entre os integrantes da banca, que consideram aspectos como linguagem musical, técnica, musicalidade, domínio da obra, leitura do texto, entre outros, para avaliar os finalistas. De modo geral, os avaliadores explicam que foi uma escolha tranquila. “Cada um de nós tem suas considerações subjetivas, seu gosto pessoal, mas no momento da escolha das colocações temos que nos basear em aspectos objetivos para alcançar um resultado que seja satisfatório”, explica Isabel Kanji, que também é e coordenadora do concurso GruPiano. “Temos uma grande alegria e satisfação de estar aqui e de ver como a cidade está crescendo e indo de vento em popa no campo da música com os concursos GruPiano, GruCordas e a sólida temporada das orquestras, um exemplo muito positivo para as outras cidades”, destaca Isabel.

Os avaliadores Horácio e Heloísa contam que, em outras ocasiões, já haviam tido contato com a experiência musical de Guarulhos. “Eu já estive no palco em um recital solo com a Orquestra Jovem e estou muito surpreso com o trabalho da GRU Sinfônica. É uma grande satisfação poder me aproximar desse concurso importante, que destaca novos talentos”, conta Horácio.

Heloísa ficou igualmente encantada com o fato dos candidatos darem o máximo de si durante a avaliação. “O trabalho da orquestra e o compartilhamento de toda essa emoção dos candidatos foi uma surpresa muito positiva. A orquestra colaborou grandemente com os candidatos na construção dos repertórios, isso ficou muito evidente”, observa Heloísa.

Os vencedores da categoria Nacional se apresentarão no concerto dos vencedores com a Orquestra GRU Sinfônica, no Teatro Adamastor, em data a ser definida.

- PUBLICIDADE -