Comissão de Estudos avalia impactos de obras do Rodoanel

Aprovada no início de março, a Comissão Especial de Estudos (CEE), criada na Câmara Municipal, que avalia os impactos de obra do Rodoanel na região dos bairros Haroldo Veloso e Cidade Seródio se reuniu ontem com o diretor do Departamento de Trânsito da Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito Styvenson  Noboru Koga e a arquiteta da prefeitura Helia Leopoldo.

A obra em questão, sob responsabilidade da Dersa, é uma alça de acesso que vai ligar o aeroporto de Cumbica ao Rodoanel, passando em elevado construído por aterro, pelas regiões do Lenize e São João. Essa alça finaliza antes do aeroporto. Com isso, Haroldo Veloso e Cidade Seródio ficariam divididos em cruz. Além da previsível mudança urbana intensa, com barulho e outros inconvenientes, a população local terá dificuldades para se locomover na região.

Segundo a arquiteta, a prefeitura tem como alternativa a construção de um viaduto no local, ligado à avenida Candeia, que substituiria a alça. Esta seria uma obra provisória, até que se projetasse um novo plano viário, diminuindo os transtornos. De qualquer forma, isso resultaria em mais desapropriações.

De acordo com Koga, a STT e a Defensoria Pública devem realizar uma audiência pública no local, com a participação direta da população. Janete Pietá espera maior participação do poder público nas próximas reuniões. “Vamos convidar a direção da Dersa e o secretário de Transportes para conversarmos juntos em busca de soluções que diminuam os impactos das obras para aquela comunidade”, explicou.

Foto: Vera Jurcys