Com medo de coronavírus, Guarulhos tem alta de 278% em casos de dengue

Mordida por um mosquito Aedes. Esta espécie pode transmitir doenças como chikungunya, dengue e zika. Crédito: NIAID

Rosana Ibanez – Diretora de Redação

Esquecida pela população que vem temendo a chegada do coronavírus no país, a dengue vem apresentando alto índice de crescimento neste ano em Guarulhos. De janeiro até esta quinta-feira (13) foram contabilizados 72 casos. Em igual período do ano passado eram 19. Os dados representam uma alta de 278%.

Em 2019, o número de casos confirmados da doença chegou a 6.469 com o registro de um óbito.

Segundo o Ministério da Saúde, no Brasil, até 25 de janeiro foram registrados 57.485 casos de dengue e nove óbitos. A incidência, que considera a proporção de casos em relação ao número de habitantes, está em 27,35/100 mil habitantes.

Em Guarulhos, a prefeitura lançou no final do mês passado uma campanha de combate ao Aedes aegypti nas redes sociais e unidades de saúde. O objetivo é lembrar que cada cidadão tem a responsabilidade de cuidar do seu quintal, tendo em vista que a população já conhece as atitudes que deve adotar para combater o mosquito transmissor da dengue, da febre chikungunya, do zika vírus e da febre amarela.

Imagem: NIAID

- PUBLICIDADE -