Com fortes dores, jovem aguarda há seis meses consulta na UBS

- PUBLICIDADE -
Corrida Folha Metropolitana

Lucy Tamborino

A rotina de Diego Lima da Silva, de 29 anos, foi transformada após o desvio na coluna que adquiriu. Hoje, o jovem além de ter muitas dores, precisa de ajuda até para tomar banho e não pode nem pensar em carregar peso, como se não bastasse esses problemas, Silva já está a pelo menos seis meses tentando agendar uma consulta na Unidade Básica de Saúde (UBS) Morros, no Cocaia.

De acordo com ele a resposta é sempre que não há horário para consulta com o clínico geral, primeiro passo antes de ser encaminhado ao especialista. “Eu estou até com o raio-x. O diagnóstico eu fiz com médico particular, mas não tenho condições de arcar com todos os custos”, lamentou.

Silva, antes trabalhava como segurança, mas está desempregado a mais de um ano. “Essa semana mesmo eu sai para procurar emprego, querendo ou não a gente precisa trabalhar”, disse.

A Secretaria de Saúde informou que o paciente deve  procurar o acolhimento com a equipe de enfermagem da unidade, para que sejam efetuados os agendamentos e encaminhamentos necessários.

Imagem: Lucy Tamborino

- PUBLICIDADE -